Mal de Parkinson ou de Alzheimer podem ser evitados com jejum por um ou dois dias por semana

Jejuar pode proteger a saúde do cérebro

Atualizado: Terça-feira, 24 Abril de 2012 as 12:05

Para os religiosos, além de fazer bem à saúde, o jejum também é uma forma de reforçar e demonstrar a fé.

A BBC Brasil divulgou recentemente um estudo inusitado feito por cientistas da National Institute on Ageing (NIA), em Baltimore, nos Estados Unidos. Para eles, jejuar pode proteger a saúde do cérebro.

Segundo o Christian Post, o estudo indica que reduzir o consumo de calorias ajuda no funcionamento do cérebro, mas que “é provavelmente melhor alternar períodos de jejum, em que você ingere praticamente nada, com períodos em que você come o quanto quiser", disse Mark Mattson, líder do laboratório de neurociências do Instituto.

Para os cristãos o jejum pode ser realizado de diversas maneiras, como ficar por um período sem alimentar-se: 12, 24 ou mais horas; excluir da alimentação por um período pré-estabelecido algum item, exemplo: carne, refrigerantes e doces; não se alimentar com produtos fermentados; alimentar-se só com raízes ou alimentar-se apenas com líquidos por um tempo determinado.

Independente da forma escolhida, o principal é estar firma em seu propósito, presente em espírito e alimentar-se de oração.

veja também