Mano Menezes veta pastor na concentração da seleção brasileira

Mano Menezes veta pastor na concentração da seleção brasileira

Atualizado: Segunda-feira, 27 Junho de 2011 as 8:19

O técnico Mano Menezes proibiu a presença de líderes religiosos na concentração na Copa América. A CBF também vai alertar os jogadores para não fazerem comemorações com mensagens religiosas nos jogos que se iniciam no próximo dia 3 de julho quando o Brasil enfrentará a seleção da Venezuela.

Quando Dunga era o técnico da seleção os pastores tinham até livre acesso aos bastidores do time nacional. Tanto que durante os jogos mundiais na África do Sul, em 2010, o pastor Anselmo Alves frequentou o hotel da seleção para dar “ajuda espiritual” aos atletas.

Mas agora os jogadores só tem permissão para participarem de encontros religiosos quando estão de folga, até porque além de Mano Menezes, a CBF também está monitorando o fervor religioso dos atletas.

Em 2009 a Fifa chegou a censurar a CBF por causa das manifestações religiosas dos jogadores brasileiros dentro de campo. Na época, os jogadores da seleção fizeram uma ronda no centro do campo rezaram.

Depois da Copa do Mundo, a CBF colocou a ala religiosa de escanteio. Na comissão técnica e na administração da seleção, ela deixou o poder. Ainda mais agora que os jogadores “mais fervorosos”, Kaká e Felipe Mello, não estão mais escalados para o time principal.

Por outro lado, apesar de manifestações religiosas serem proibidas dentro da concentração e dentro do campo, no ano passado os jogadores do Santos -incluindo Ganso, Robinho e Neymar, que estão na seleção, causaram polêmica por se recusarem a visitar um centro espírita.  Eles argumentaram “motivos religiosos e outras coisas” para negar a visita, mas dias depois, pediram desculpas e conheceram o local.

veja também