Marcos Botelho: Temos que ser ativos enquanto esperamos a volta do Noivo

Temos que ser ativos enquanto esperamos a volta do Noivo

Atualizado: Quarta-feira, 23 Janeiro de 2013 as 2:39

 

tocha
 
Em Mateus 25:1-13 está relatada a parábola das Dez Virgens.
 
Na série 'Histórias do Meu Melhor Amigo', Marcos Botelho conta de forma contextualizada essa história contada por Jesus.
 
A história conta que haveria uma grande festa de casamento e o noivo ia com seu cavalo buscar a noiva na aldeia vizinha.
 
Na festa, 10 damas de companhia carregavam tochas em frente ao salão, avisando a cidade que haveria casamento. As tochas também serviriam para iluminar o caminho de volta do noivo.
 
Por algum motivo o noivo se atrasou e as damas acabaram encostando e cochilando. De repente alguém grita que o noivo estava chegando e somente cinco delas conseguiram acender as tochas por portarem uma quantia de óleo extra.
 
O noivo abraçou as cinco damas e as convidou para entrar na festa. E as outras cinco não participaram.
 
"Jesus contou várias histórias sobre sua volta, mas nessa ele conta que não adianta uma vigilância passiva, temos que ser ativos enquanto esperamos a volta do noivo.
 
As cinco damas imprudentes são aqueles que vivem de aparência e fingem que estão esperando por Cristo
 
Quando o noivo voltar, cada um que estiver preparado com o óleo para acender a tocha poderá entrar na festa e desfrutar por toda a eternidade", diz Botelho.
 
 
 

veja também