Mel no cadáver de um leão morto

Mel no cadáver de um leão morto

Atualizado: Sexta-feira, 11 Outubro de 2013 as 8:44

leãoSansão foi levantado por Deus num tempo de opressão. Seu nascimento foi um milagre. Foi consagrado a Deus como nazireu desde o ventre. Sua força era colossal. Era imbatível. 
 
Seu único problema é que não conseguia dominar seus impulsos. Um dia viu uma jovem filisteia e disse para seu pai: “Vi uma mulher em Timna, das filhas dos filisteus; tomai-ma, pois por esposa [...] porque só desta me agrado”. Seu pai tentou demovê-lo, mas Sansão não lhe ouviu. Certa feita, um leão saiu ao seu encontro, mas Sansão matou o leão com muita facilidade.
 
Depois de alguns dias passou pelo mesmo local e foi ver o corpo do leão morto. Estava ali, na caveira do leão, um enxame de abelhas. Sansão pegou um favo nas mãos e comeu. Sansão era nazireu e não podia tocar em cadáver.
 
Ele quebrou ali o primeiro voto de sua consagração a Deus. Ele procurou doçura na podridão. Muitos ainda hoje buscam prazer no pecado e procuram doçura naquilo que é impuro. Por isso, perdem a unção, a paz e a intimidade com Deus.
 
“Há caminho que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte.” Pv 16.25
 
 
- Hernandes Dias Lopes
via Cada Dia
 

veja também