A mensagem pregada e o crescimento no número de evangélicos

A mensagem pregada e o crescimento no número de evangélicos

Atualizado: Sexta-feira, 8 Junho de 2012 as 7:40

“O Evangelho não é algo litúrgico, para ser dissecado em um culto de duas horas. A grandeza do Evangelho está no fato de ser algo que pode ser praticado. A Bíblia é o melhor manual de comportamento humano do mundo”.

Essa foi a resposta dada pelo pastor Silas Malafaia ao repórter da Revista Veja quando perguntado sobre qual o motivo do crescimento no número de evangélicos.

O crescimento no número de evangélicos tem chamado a atenção da mídia secular em todos os sentidos. Exemplo disso é a quantidade cada vez maior de cantores gospel em programas de televisão e o interesse da Rede Globo em criar programação para evangélicos, como o Festival Promessas.

Na entrevista à Veja, Malafaia afirma que a pregação da Palavra atrai porque é uma mensagem útil ao dia a dia e que melhora a vida das pessoas. “Que adianta eu fazer o meu fiel ficar duas horas dentro de um templo se, quando aquilo acaba, nada muda nas relações dele com a família, com o trabalho e na vida social? Nós pregamos uma mensagem que condiciona a prática da pessoa no seu dia a dia", diz ele.

Para Luis André Bruneto, pesquisador da Missão Internacional Servindo aos Pastores e Líderes (SEPAL), o fenômeno do “bum” evangélico vem através de um “evangelismo aguerrido de evangélicos, com a adoção de regras menos rígidas, ampliação da vida cristã para dentro da sociedade, a flexibilidade dos costumes e o aumento da classe média”.


com informações do Christian Post

veja também