Mente pós-moderna é tema do encontro de anciãos

Mente pós-moderna é tema do encontro de anciãos

Atualizado: Quinta-feira, 7 Abril de 2011 as 11:36

A Associação Ministerial da Paulistana  promoveu o encontro de anciãos no Centro de Treinamento de Cotia, entre os dias 26 e 27 de março, com a participação de mais de 190 pessoas. Com o tema “Mentes pós moderna”, o objetivo foi de preparar a liderança da igreja de como se aproximar e lidar com a sociedade pós moderna, nesse século de muita tecnologia.

O secretário ministerial da Paulistana, o pastor José Silvio Ferreira, iniciou as atividades  falando sobre as características da mente moderna. O seu comportamento, perfil  e suas atividades. “ Se precisamos evangelizar é preciso conhecer o nosso público, suas necessidades e criar novas  estratégias e métodos de  evangelismo”, disse o pastor.o professor Ronnye Dias com a palestra

Na parte da tarde os participantes receberam um bônus com a palestra do diretor de música da Paulistana – Ronnye Dias. Ele falou sobre a influência da música no culto divino e nas programações regulares da igreja. “A música é uma ferramenta muito importante no louvor e na adoração no culto. Escolher a música apropriada é fundamental na momento da adoração.” Também o diretor de comunicação e ADRA da Paulistana - o pastor Valter Araujo - falou sobre o uso de ilustrações nos sermões.

Para o ancião João Gomes Pereira da igreja de Boracéia- litoral norte, os encontros são importantes para  esclarecer as  dúvidas e se atualizar. Para o líder, o trabalho na igreja tem que ser levado muito a sério. “Precisamos sempre crescer em conhecimento e orientar bem os membros da igreja”, revelou João.

O responsável pela Associação Ministerial da igreja adventista para todo o Estado de São Paulo, o pastor Edilson Valiante, destacou os principais pontos do manual do ancião.

Pastor Valter Araujo destacando as ilustrações nos sermõesSegundo o coordenador do encontro o pastor Ismael Forti,  o tema escolhido é uma forma de oferecer um subsídio maior para ampliar a mente do ancião. Ele disse que vários projetos de evangelismo para o público pós moderno ainda não atingiu bons resultados. O conhecimento muda muito rápido, os conceitos e linguagem. Os anciãos estão inseridos nessa realidade e precisamos nos adaptar.  

veja também