Metodistas criam Comitê de Ajuda à Região Serrana

Metodistas criam Comitê de Ajuda à Região Serrana

Atualizado: Quinta-feira, 10 Fevereiro de 2011 as 10:39

Quase um mês depois da tragédia que abalou a Região Serrana do Rio, comércios, casas e vidas começam a ser reconstruídos. Aos poucos, com a ajuda de voluntários e de doações que chegam de diversas partes do país e do mundo, os moradores dos municípios da Região Serrana começam a viver um novo capítulo de suas vidas.

Para ajudar na reconstrução das casas atingidas pelas fortes chuvas, a 1ª Região Eclesiástica criou um Comitê de Ajuda à Região Serrana do Rio. Além de apoiar às vítimas e enviar recursos às cidades, o Comitê está incumbido de receber as doações e projetos nacionais e internacionais e organizá-los. Como também caminhar junto com a igreja ajudando naquilo que for possível de forma organizada e fazer propostas a curto, médio e longo prazo. Como a análise da planta das casas que serão reconstruídas. A 1ª reunião aconteceu na última quarta-feira (2) entre os membros do comitê e o Bispo Paulo Lockman. Os pastores dos municípios atingidos que fazem parte do Conselho de apoio à Região Serrana, estão fazendo um levantamento dos materiais de maior necessidade no momento e dos moradores e microempresários que tiveram suas propriedades destruídas.

O Comitê de Ajuda à Região Serrana fez parceria com a Sociedade Bíblica Brasileira (SBB) e recebeu aproximadamente 64 bíblias, 200 Novos Testamentos, 600 livros infantis e 60 livros com palavras de estímulo às famílias. A SBB também cedeu filtros para purificação de água que possivelmente irão para Friburgo, onde 18 mil pessoas estão sem água potável. Outra parceria também foi feita com o Exército da Salvação que irá transportar todo o material doado e disponibilizar um lugar para o treinamento de voluntários.

Para o Coordenador do Comitê de Apoio, Pr. Paulo Welte, o principal objetivo é reconstruir as casas e dar às vítimas mais que uma habitação digna, mas um verdadeiro lar. "Quem foi abrigado em colégios e creches vão morar aonde quando as aulas começarem?" A indagação do Pr. Welte reflete a preocupação de todo o povo Metodista. Todos os esforços em prol das vítimas da Região Serrana são bem-vindos nesse momento.

veja também