Mídia e evangelismo promovem histórias de conversão em várias regiões

Mídia e evangelismo promovem histórias de conversão em várias regiões

Atualizado: Quarta-feira, 2 Junho de 2010 as 10:24

Já está comprovado que a combinação entre evangelismo e mídia funciona e funciona bem. Uma prova disso foi o que aconteceu na cidade de Colatina, no Espírito Santo. O líder de evangelismo da Igreja para a América do Sul, pastor Luís Gonçalves, realizava um Congresso de Evangelismo na Igreja Central de Vitória, capital do Estado, para mais de 1500 pessoas. Toda programação estava sendo transmitida pela Rádio Novo Tempo e, há muitos quilômetros dali, vindo de Colatina para Vitória, estava o senhor César, ex-integrante de uma quadrilha de assaltantes de banco, hoje recuperado, depois de cumprir a pena na prisão, trabalhando como funcionário dos correios.

César dirigia o caminhão dos correios e ouvia pelo rádio a pregação sobre a volta de Jesus. Num determinado momento o pastor Luís pediu a todos os motoristas que ouviam a programação pelo rádio que segurassem o volante com uma mão, levantassem a outra e repetissem com ele palavras de decisão. Cesar fez exatamente isso. Na hora da oração final a rádio encerrou a transmissão e ele ficou preocupado por não ter participado daquela bênção final. Como havia sito divulgado o número de telefone da igreja durante a pregação, ele ligou imediatamente e pediu que o pastor esperasse por ele para orar. César chegou na Igreja, orou com o pastor e já marcou estudos bíblicos.

Outra experiência interessante aconteceu em Guarapuava, no Paraná. O pastor Luís Gonçalves realizou uma reunião evangelística e de decisões para uma igreja lotada, onde houve batismos e mais de 90 decisões ao batismo. Na cidade, o líder conheceu a história do casal Darí e Joanne. Ela, dentista, conta que foi a Campinas, SP, para fazer mestrado em 2009. Convidada por uma colega de mestrado, resolveu assistir a toda a semana do Festival de Esperança que houve naquele lugar. O detalhe é que ela e o esposo, um empresário no sul do Brasil, haviam assistido o DVD “O Grande Conflito” por três vezes. Ao ver que o pregador era o mesmo do DVD e, ao perceber a verdade da mensagem que estava sendo pregada, decidiu ser batizada no ginásio do Guarani, em Campinas. Joanne ligou para o pastor da cidade onde morava, no Paraná, entrou em contato com marido, mudou sua passagem aérea e foi batizada no ultimo dia da programação em Campinas. Darí, seu esposo, assistiu o batismo pela internet (ao vivo), também tomou a mesma decisão e, vinte dias depois, na cidade de Guarapuava, também foi batizado.

veja também