Milhares de pessoas se convertem em encontro da IURD, no RJ

Milhares de pessoas se convertem em encontro da IURD, no RJ

Atualizado: Quarta-feira, 1 Junho de 2011 as 10:22

Em recente concentração de fé realizada no Cenáculo de Del Castilho, no Rio de Janeiro (RJ), o bispo Darlan Ávila levou milhares de pessoas a fazerem um pacto com Deus, entregando-se ao Senhor Jesus de corpo, alma e espírito.

Citando o texto bíblico de Mateus (Cap.7. 24-27), que diz: “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.”, o bispo ensinou: “Quando se inicia uma construção, o 1º passo é construir um alicerce capaz de suportar o edifício e mantê-lo de pé. Assim é a pessoa que quer seguir os passos de Jesus, se ela não tem sua vida construída no alicerce maior, que é o próprio Senhor Jesus, ela cedo ou tarde vai desabar na fé. Por isso, você deve absorver ao máximo a essência das palavras e praticar o que está escrito”.

Em seguida, o bispo orou em favor das pessoas que estavam se sentindo fracas e as convidou a participar da Santa Ceia do Senhor, meio pelo qual é possível encontrar forças físicas e espirituais para vencer todo e qualquer problema.  “A Santa Ceia é para aqueles que querem ter compromisso com Deus. Se dentro de você existe esse querer, fique à vontade para participar da mesa com Cristo”, completou.

O vigilante Eduardo Luiz, de 38 anos (foto ao lado), afirma que o dia ficará marcado na vida dele, pois antes de tomar a decisão de se entregar a Deus, vivia em uma vida de ilusão. “Eu decidi mudar de direção, pois queria fazer um Pacto com Deus, além de conquistar minha salvação”, diz.

Para o militar Maxmillan, de 22 anos, a data marca uma nova história na vida dele, pois além de participar da reunião, ele também foi batizado nas águas. “Eu tinha uma vida de dependência das drogas, baladas, bebidas, e outros. Com esse batismo, eu selo meu pacto com Deus”, finalizou com alegria.

veja também