Ministério ajuda escravas libertas a serem restauradas

Ministério ajuda escravas libertas a serem restauradas

Atualizado: Quarta-feira, 14 Julho de 2010 as 8:41

Mais de 50 escravas sexuais do "Trovão", santuário das religiões tribais de Gana, foram liberadas no dia 25 março de 2010. Mas a libertação dessas mulheres foi parcial, pois o sacerdote do lugar as desanima, mostrando que terão que deixar o local.Desde então, o Ministério ECM tem ajudado essas mulheres, cujas vidas estão em necessidade de restauro e reabilitação. Sharon Aldrich, do ECM, diz que eles acabaram de concluir um programa de reabilitação de três semanas, em que trabalhou com sete das mulheres libertadas. A organização criou um plano personalizado para o futuro de cada mulher, realizou estudos bíblicos duas vezes por dia, e as ensinou a costurar. "Nós também as ajudamos a encontrarem uma maneira mais viável de ganhar a vida, que envolveu treiná-las para desenvolver afazeres de casa e, possivelmente, obter um empréstimo de microcrédito. Durante o programa, Lorella Rouster, co-fundadora do ECM, passou uma hora por dia com as mulheres ensinando diversos aspectos de funcionamento de uma empresa - incluindo as habilidades matemáticas básicas. MEC espera oferecer o próximo passo da reabilitação a qualquer uma das mulheres livres que estão interessados. Isso irá incluir mais informações sobre como iniciar um negócio.Embora a atenção pessoal para formação e os estudos bíblicos estejam ajudando as mulheres livres a tomarem medidas em direção a uma vida de plenitude, o processo é lento. "É difícil para elas voltarem para a comunidade e sentirem-se parte de todos, porque elas foram separadas para algo que sabiam que era errado", disse Aldrich. No entanto, o ECM está mostrando-lhes que são amadas e valorizadas por Cristo e por seus seguidores. Para as mulheres que entregaram suas vidas a Jesus, sua fé está crescendo e se aprofundando. Aldrich disse que elas ficam animadas ao ouvir histórias da Bíblia. "É encorajador vê-las dar passos de crescimento. Elas gostam de estar na Igreja, e de ouvir histórias da Bíblia. Foi muito emocionante para mim ser capaz de dizer-lhes sobre Moisés e da maneira que sua mãe mandou-o para baixo do rio. Elas sorriram e aplaudiram apenas por ouvir essa história ", disse Aldrich. Integrantes do ECM pedem oração para que continuem com o trabalho em Gana. “Orem para que estas mulheres livres alcancem aceitação em suas comunidades e assim tentam suas vidas de volta. Ore para que elas encontrem a redenção e a aceitação incondicional de Cristo”.

veja também