Ministro do Meio Ambiente da Uganda tem vida transformada na Universal

Ministro do Meio Ambiente da Uganda tem vida transformada na Universal

Atualizado: Terça-feira, 13 Dezembro de 2011 as 1:34

A Igreja Universal do Reino de Deus em Uganda- país localizado no centro-leste do continente africano- tem levado fé e esperança à população, por meio de um trabalho sério e comprometido, cujo propósito é ganhar almas para o Reino de Deus e levar vida de qualidade ao povo ugandense.

Por ser um país tão marcado por crises políticas, fome e alto índice de contaminação pelo vírus HIV, muitos são os que chegam aos templos da IURD sem nenhuma perspectiva de vida. Mas, nos últimos 16 anos - tempo em que a IURD está no país -, a população tem encontrado em Deus a chance de mudar de vida.

Um bom exemplo é o de Vincent Dallabua, ministro do Meio Ambiente de Uganda. Ele conta que desde muito jovem se envolveu com bebidas e cigarros. Por conta dos vícios, sua família chegou a passar fome e ter um casamento fracassado. "Os políticos costumavam nos visitar e, assim, o governo comprava muita comida e bebidas alcóolicas e estocavam em nossa casa para recebê-los. Isto me fez experimentar bebida, cigarro e me envolver com más companhias. Comecei catando as sobras de bebidas das garrafas para beber com meus amigos. A cada dia a vontade de beber e fumar aumentava", recorda-se.

Ainda no ensino médio, o ministro diz que chegou a vender quase todas as vacas que a família possuía e a usar o dinheiro de sua irmã para sustentar os vícios. "Minha irmã ficou completamente louca ao ver nossas finanças chegarem ao fim. Foi então que ela chamou um pai de encosto para curá-la. Na época, ele pediu um boi, uma cabra e ainda dinheiro para que ela ficasse curada, mas só piorou. Até eu fiquei perturbado mentalmente. Este pai de encosto acabou levando todo meu dinheiro sem nada resolver", descreveu.

O ministro revela que se afundou ainda mais nos vícios quando começou a trabalhar, já que, com o salário, não dependia de mais ninguém. "Nesta época, eu já era casado com minha primeira esposa, com a qual tive quatro filhos. As crianças passavam fome porque a maior parte do meu salário era para sustentar meus vícios, muito pouco ia para as necessidades da família. O meu casamento estava em ruínas", comenta.

Dallabua levava uma vida completamente desregrada. Quanto mais ele ganhava, mais gastava com os vícios. "Um tempo depois recebi um ótimo trabalho do governo. Com isto, meus vícios se tornaram cada vez piores. Todos os dias depois do trabalho ia para o bar. Frequentava lugares onde já havia mulheres esperando por mim. Desta forma, conheci outra mulher, com quem tive oito filhos. Passei a ter duas famílias para cuidar, mas cada vez me tornava pior. Eles costumavam mendigar pelas ruas e de porta em porta para não passar fome, além de dormirem no chão em cima de sacos plásticos e tapetes velhos, usados para amenizar as noites frias", lamenta.

Transformação pela fé O ministro conta que chegou à Igreja Universal no ano 2000 e que sua vida nunca mais foi a mesma. "Fui aprendendo a fazer correntes de oração. Logo surgiu a Fogueira Santa no Monte Sinai e eu decidi sacrificar."

A partir do momento em que Dallabua depositou sua fé no altar de Deus, ele começou a conquistar. "Construí uma enorme e confortável casa para minha família. Já que tinha experiência como professor, tive a inspiração de usar alguns cômodos da casa para dar aulas. Logo depois, construí um prédio com 10 cômodos para começar uma escola primária no interior, que hoje possui 250 alunos. Tenho uma proposta de projeto agrícola acessível para sócios estrangeiros, doadores e empresários que desejam financiar. Tenho a função de Ministro do Meio Ambiente e Água e, em 2014, me aposentarei por serviços prestados ao governo", comemora.

Hoje, com a vida transformada através da fé colocada em prática, Dallabua pode dar uma vida confortável para a família, o que antes era algo inimaginável. "Meus filhos têm um quarto decente para dormir e estudam em ótimas escolas; alguns já estão na universidade e outros trabalham em empresas internacionais. A principal mudança foi em minha vida, pois, hoje, sou uma nova pessoa. Tenho alegria, paz e prosperidade junto à minha família", finaliza.    

veja também