Missão marca o projeto das mulheres evangelizadoras

Missão marca o projeto das mulheres evangelizadoras

Atualizado: Segunda-feira, 17 Outubro de 2011 as 5:03

Comprometidas com a missão de compartilharem a mensagem de esperança com outras pessoas, aproximadamente mil mulheres de cinco regiões da grande Porto Alegre reuniram-se no auditório da Escola Adventista Marechal Rondom com um propósito específico: prepararem-se para apressar a volta de Jesus Cristo. As caravanas femininas vieram das regiões leste e litorânea, Viamão, sul de Porto Alegre e Taquara. Essas comitivas participaram do projeto Mulheres Evangelizadoras Levando Luz (Mel).

A terapeuta Dilene Ebinger que viajou de São Paulo para o Rio Grande do Sul falou para o público sobre a importância da valorização pessoal e auto-estima.  A terapeuta incentivou também as mulheres a construírem relacionamentos amigáveis com outras pessoas que não pertencem a Igreja Adventista. A especialista destacou também a educação dos filhos como um dos primeiros campos missionários da mulher. “A mãe cristã deve preparar a criança para enfrentar a vida nesta Terra e para viver na eternidade. Devemos criar filhos livres e independentes”, orientou Dilene.

O pastor geral da Igreja Adventista da região sul-rio-grandense, Elias Zanotelli, contou o exemplo de Ana como uma mulher comprometida com o evangelho. Citando a história da personagem bíblica, Zanotelli levou o grupo a refletir sobre a determinação e a coragem que Ana teve ao ser usada por Deus e como as adventistas atuais podem imitá-la.

“Com a correria do dia-a-dia acabamos aos poucos esquecendo do dever e responsabilidade que temos como servas de Deus, mas hoje relembramos esse compromisso e certamente levaremos esse incentivo para nossas igrejas”, ressalta Sara Vidal, coordenadora do projeto na região de São Jerônimo.

Usando os estudos da escritora norte-americana Ellen White, a idealizadora do projeto, Denise Lopes enfatizou a influência e o poder que uma mulher usada por Deus pode exercer na sociedade. Entre outras características, Denise citou o poder de comunicação, simpatia e percepção das mulheres e como elas podem usar esses dons para a pregação do evangelho.

Após as palestras, o diretor do Ministério Pessoal da região, pastor Hermínio Correia deu dicas e orientações práticas a fim de orientá-las no processo de abertura de um Pequeno Grupo (PGs). Após aprenderem sobre a prática dos PGs, elas conheceram as verdadeiras atribuições de uma líder cristã.

Para a diretora do projeto Mel na região sul do Estado, Rosinha Oliveira, o grupo saiu preparado para colocar os ensinamentos em prática. “O projeto Mel foi criado com o objetivo de motivar as mulheres para que elas trabalhem nas frentes missionárias da igreja. Acredito que ainda colheremos muitas bênçãos porque é impossível sair do treinamento sem vontade de falar de Deus para outras pessoas”, conclui Rosinha.

veja também