Missionários reconstroem mais de 600 casas de cristãos destruídas pelo Estado Islâmico

Depois da queda do Estado Islâmico, os cristãos começaram a voltar para casa, mas encontraram tudo destruído.

fonte: Guiame, com informações do Christian Headlines

Atualizado: Segunda-feira, 19 Fevereiro de 2018 as 10:05

Os extremistas tentaram apagar qualquer vestígio do cristianismo no Iraque, destruindo casas e igrejas. (Foto: Reprodução).
Os extremistas tentaram apagar qualquer vestígio do cristianismo no Iraque, destruindo casas e igrejas. (Foto: Reprodução).

Missionários da Portas Abertas, organização que luta contra a perseguição religiosa no mundo, está ajudando a restaurar as casas de quase 700 cristãos iraquianos. Eles tiveram suas moradias destruídas por militantes do Estado Islâmico.

Depois que o grupo extremista começou a perder o controle da região no ano passado, os cristãos começaram a voltar para casa, mas o processo está sendo lento pois eles encontraram suas residências e comunidades destruídas.

Foi aí que a Portas Abertas entrou e se juntou com afiliados do ministério no Iraque para trazer esperança e restauração a esses cristãos deslocados, reconstruindo 678 casas.

A organização explica a situação grave que muitos cristãos iraquianos enfrentam depois que o Estado Islâmico assumiu o controle: “Depois de três anos de ocupação e devastação do Estado Islâmico na sequência da guerra, nossos parceiros locais estão compartilhando histórias de esperança contínua para as planícies de Nínive e os crentes que foram forçados a fugir quando os militantes disseram que eles tinham de se converter aos islamismo”.

"Por mais de dois anos, jihadistas islâmicos tentaram apagar qualquer evidência do cristianismo das igrejas que foram queimadas pela cidade. Eles destruíram as cruzes", ressalta.

O Senhor deu-lhes a força para suportar essas provações, e agora Ele está respondendo suas orações fornecendo ajuda como a que a Portas Abertas tem oferecido.

Cenário histórico

O Iraque vem sofrendo com a estrutura incerta, conflituosa e instável de um governo incapaz de cumprir a lei e prover o mínimo de segurança a seus cidadãos. Os níveis de corrupção estão subindo e a violência intolerante parece não ter fim.

Cristãos na região enfrentam duas diferentes batalhas: uma é com a região do Curdistão iraquiano; outra é uma limpeza religiosa no Iraque promovida por grupos de extremistas islâmicos que desejam tornar o país puramente islâmico.

A perseguição religiosa no Iraque é caracterizada pela impunidade, ataques de extremistas islâmicos e tratamento indiferente das autoridades aos cristãos. De um lado, os níveis extremos de pressão são registrados em todas as esferas da vida, fato comum em situações em que há vários mecanismos de perseguição atuando.

veja também