Morte de Osama bin Laden: Como é a Justiça de Deus? Amor Vence no Final?

Morte de Osama bin Laden: Como é a Justiça de Deus? Amor Vence no Final?

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2011 as 11:15

Depois de assistir o presidente Barack Obama anunciar a morte do mundo terrorista mais procurado, Christopher Morgan, vice-reitor da Escola de Ministérios Cristãos na Universidade Batista da California, refletiu sobre algumas questões mais profundas, como a justiça de Deus.

Em entrevista ao The Christian Post o autor falou sobre a visão da justiça de Deus.

Morgan falou que a exibição de uma justiça parcial pode causar um certo "bem estar."

"Da mesma forma que a polícia não encontra prazer em matar um assassino, em certas circunstâncias, isso ainda pode ser justo e necessário."

Mas ele fala que "a justiça humana vai sempre ser um pouco parcial." "Nós não somos perfeitos e nós não nos esforçamos para realizar a justiça dos céus."

"Só Deus tem a sabedoria e a prerrogativa de fazer isso. Mas os governos são chamados por Deus para promover a justiça, paz e uma sociedade ordenada. Passagens como Romanos 13:1-7 deixam isso claro."

Sobre as dúvidas sobre a existência do inferno ele disse que as pessoas tem uma visão do amor que é mais sentimental do que bíblica. "Na Bíblia, o amor de Deus tem importantes nuances e não definem a Deus como um todo."

"Deus também é bom, santo, soberano, justo, etc. Hoje em dia, muitos se esquecem disso."

Como muitos Cristãos abraçam uma visão unidimensional de Deus, que exclui justiça e punição ao pecado, Morgan ressaltou que eles não tem dado atenção suficiente à abundância de passagens bíblicas que mostram a bondade e justiça, citando êxodo 15; 2 Tessalonicenses 1:5-11, entre outros.

Falando sobre frases cativantes como "o Amor Vence no Final" Morgan não vê problemas nesses tipos de frases, mas, ele aponta que muitos vezes elas são manipuladas.

"Ela tem sido usada recentemente para promover a universalidade, a idéia que todas as pessoas serão salvas no final, incluindo bin Laden, Hitler e Satanás."

Mas a Igreja tem reconhecido que o universalismo é anti-bíblico, disse ele. "Jesus falou claramente sobre o inferno como um lugar real de castigo eterno, expulsão e destruição."

"Porque a verdade e o Deus bíblico ganham, o mal é derrotado, a justiça é feita, o bem justificado, seu povo salvo, o mal punido, e sua glória revelada (Apocalipse 20:22)."  

veja também