MP apura responsabilidade da Igreja Mundial e poderá interditar templo em Guarulhos

MP poderá interditar templo da Igreja Mundial em Guarulhos

Atualizado: Segunda-feira, 16 Janeiro de 2012 as 10:42

Um inquérito civil foi instalado pelo Ministério Público de São Paulo na segunda-feira (9) para apurar as responsabilidades da Igreja Mundial do Poder de Deus no congestionamento provocado na rodovia Presidente Dutra, Guarulhos, no dia 1º de janeiro. O ofício expedido recomenda que o município casse imediatamente o eventual alvará da obra, promovendo a interdição do templo até que sejam apresentados e aprovados os estudos prévios necessários.
O intenso congestionamento de carros foi provocado durante a inauguração do novo templo nas proximidades do Aeroporto de Cumbica. O evento atraiu cerca de 30 mil pessoas, segundo a Polícia Federal, e causou a interdição tráfego do tráfego na via Dutra.
O intenso fluxo de fiéis que foram transportados em centenas de ônibus e provocaram um congestionamento que durou cerca de seis horas e afetou as rodovias Hélio Schimidt e Ayrton Senna. Isso prejudicou passageiros que se deslocavam para o Aeroporto de Cumbica.
O inquérito civil foi instaurado pelo promotor de justiça Ricardo Manuel de Castro e pretende apurar se houve deficiência no processo de licenciamento do templo.
As investigações levantarão se houve ineficácia de análise dos necessários Estudos Prévios de Impacto de Vizinhança e de Tráfego, segundo o Terra.
O promotor expediu um ofício à prefeitura de Guarulhos requisitando ainda a cópia integral do processo administrativo que resultou no licenciamento da sede da igreja na cidade.
Castro também requisitou ao Corpo de Bombeiros a realização de vistoria nas dependências do templo, esclarecendo se a Igreja obteve alvará de vistoria e, em caso contrário, especificando todas as medidas necessárias para a adequação das instalações às normas de segurança das edificações.
À Polícia Rodoviária também foi feito um pedido de relatório sobre todos os impactos causados à mobilidade nas três rodovias envolvidas no dia da inauguração do templo.
O Ministério Públio ainda notificou a Prefeitura de Guarulhos. Ela tem o prazo de dez dias para encaminhar a documentação.
Dias depois do ocorrido, a IMPD (significado da sigla) manifestou-se por meio de assessoria e disse "lamentar muito o ocorrido", referindo-se aos transtornos causados pela inauguração do templo em Guarulhos.
Um novo evento religioso está programado para esta sexta-feira (13) no templo próximo à Via Dutra. Para evitar que o problema se repita, a prefeitura já informou que fará três bolsões de estacionamento para ônibus durante o dia.



veja também