Muitas personalidades influentes podem ser falsos profetas dos tempos atuais, diz pastor

O pastor Mike Bickle afirma que falsos profetas nem sempre serão líderes religiosos, mas também influentes seculares.

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Quinta-feira, 31 Janeiro de 2019 as 6:03

O pastor Mike Bickle afirma que falsos profetas nem sempre serão líderes religiosos. (Foto: Reprodução)
O pastor Mike Bickle afirma que falsos profetas nem sempre serão líderes religiosos. (Foto: Reprodução)

Muitos cristãos podem estar encarando de maneira errada os acontecimentos profetizados pela Bíblia a respeito do fim dos tempos, de acordo com o pastor Mike Bickle, fundador do IHOPKC (Casa Internacional de Oração de Kansas City).

Em um artigo na revista Charisma, o pastor explica que a geração que verá o retorno de Jesus Cristo verá “o maior avivamento da história”, mas também estará cercada pela “maior pressão da história”. “Por isso não é surpreendente que as Escrituras enfatizem essa geração muito mais do que outras”, afirma Bickle.

O pastor observa que os Evangelhos citam 22 sinais do fim dos tempos, sendo que 20 deles são a respeito de acontecimentos negativos. “Pela primeira vez na história, a maioria desses sinais está aumentando e sendo noticiados globalmente. Quando todos os sinais aceleram ao mesmo tempo, o povo de Deus deve saber que está vivendo na geração do retorno de Cristo”.

O plano de Deus para esta geração é explorado em mais de 150 capítulos da Bíblia, de acordo com Bickle. No entanto, a maioria dos cristãos têm dificuldade em interpretar os acontecimentos negativos previstos pelas Escrituras.

“A narrativa secular dos acontecimentos atuais e futuros está sendo expressa atualmente através dos meios de comunicação. O problema com essa narrativa é que ela se baseia em ideias erradas, que levam a conclusões erradas”, observa. “Os crentes que não se baseiam na narrativa bíblica sobre o fim dos tempos frequentemente têm a interpretação secular da crescente crise”.

Os verdadeiros falsos profetas

Diante disso, Bickle esclarece que os falsos profetas não são apenas líderes com “ideias religiosas bizarras”, mas principalmente personalidades influentes dos tempos atuais.

“Eles serão muito persuasivos em seus comentários e perspectivas sobre questões sociais e sexuais. Eles se tornarão lógicos e até amorosos para aqueles que não estão fundamentados na Palavra de Deus. Eles procurarão resgatar a sociedade de valores bíblicos ‘antiquados’”, esclarece.

“O inimigo está levantando novas vozes populares para liderar falsos movimentos de justiça ou misericórdia, que dizem se destacar no amor. Eles usarão os termos bíblicos ‘justiça, união e amor’, mas não da mesma maneira que a Bíblia os define. Essas falsas vozes afastarão muitas pessoas de Jesus, o Deus da Bíblia”, acrescenta.

Ele ainda afirmou que muitos cristãos ficarão frios na fé por causa do crescente medo, decepções, luxúria e engano. “As pessoas que se tornam medrosas ou ofendidas são muito mais vulneráveis ​​a se afastar de sua fé, porque não são capazes de compreender as crescentes pressões e problemas do mundo”.

Segundo o pastor, entender a narrativa bíblica é mais do que conhecer algumas ideias gerais sobre o fim dos tempos, como o anticristo, a grande tribulação e o arrebatamento.

“Só podemos ter uma compreensão madura à medida que honramos, nos relacionamos e aprendemos uns com os outros através das diferentes correntes do corpo de Cristo. Nenhum grupo terá tudo, mas juntos, o corpo de Cristo pode adquirir um entendimento maduro. Acredito que somente na sabedoria coletiva do corpo de Cristo através das nações podemos ter uma compreensão completa do fim dos tempos”, opina Bickle.

veja também