“Muitos passos de Bolsonaro estão virando chaves espirituais”, diz Roberto de Lucena

O deputado federal falou sobre as mudanças no país ao Conselho Apostólico Brasileiro.

fonte: Guiame, Luana Novaes

Atualizado: Quarta-feira, 21 Novembro de 2018 as 11:42

Pastor e deputado federal Roberto de Lucena em reunião com o Conselho Apostólico Brasileiro. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)
Pastor e deputado federal Roberto de Lucena em reunião com o Conselho Apostólico Brasileiro. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

O pastor e deputado federal Roberto de Lucena (PODE-SP) apresentou sua perspectiva em relação às mudanças no cenário político do Brasil ao Conselho Apostólico Brasileiro na última segunda-feira (19).

“Nós estamos em um momento singular no Brasil e estou muito otimista. Esse otimismo não é vazio de consciência das dificuldades que temos que enfrentar, no entanto, estamos virando chaves espirituais”, disse o parlamentar, em reunião acompanhada com exclusividade pelo Guiame.

Lucena destacou a mudança sofrida pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) antes e depois da facada, que aconteceu em um comício em Juiz de Fora (MG). Ele ainda destacou os atos de Bolsonaro deste que foi eleito para governar o Brasil.

“Eu vivi para ver, no dia da eleição do presidente da República, quando ele estava na sala de sua casa, quatro ou cinco vozes se levantando e glorificando a Deus. Não foi ele, mas isso aconteceu na sala da casa do presidente da República. Isso é muito sério”, afirmou o deputado.

“Eu vivi para ver o presidente da República eleito, antes de se pronunciar à nação, chamando um irmão para que fizesse uma oração e, em cadeia nacional e internacional, o nome de Jesus foi glorificado. Uma chave espiritual foi virada ali”, completou.

“Nós estamos vivendo para ver um presidente da República eleito que, quando saiu de sua eleição, o primeiro lugar que visitou foi uma igreja, para participar de um culto. E todos os passos que ele dá vão virando chaves espirituais”, acrescentou o parlamentar.

Um dos passos de Bolsonaro que foi considerado por Lucena como o mais significativo, é seu posicionamento firme em relação a Israel. “Este Conselho lutou muito junto ao governo que está encerrando e ao governo anterior na relação entre Brasil e Israel. Nós gememos e sofremos, mas estamos vendo agora chaves espirituais sendo movidas”.


Roberto de Lucena recebe oração dos membros do Conselho Apostólico Brasileiro. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

Novos desafios

Lucena enfatizou que um novo tempo de Deus chegou para o Brasil, mas a Igreja precisa ter responsabilidade diante disso.

“A Igreja precisa ter lucidez para entender o seu papel neste momento. Quando eu digo que a Igreja precisa ter lucidez, eu digo que nós precisamos pensar o Brasil 30 anos para frente, na perspectiva dos valores do Reino de Deus, e alinhar nossos propósitos espirituais com estratégias de ação, como aquelas que foram desenvolvidas pelos movimentos de esquerda que pensaram o Brasil 30 anos atrás”, observou.

O parlamentar ainda propôs uma Cruzada Nacional de Integridade, a fim de combater a corrupção em todas as esferas da sociedade e uma Escola de Governo, com o objetivo de preparar cristãos para atuarem nos ambientes políticos.

veja também