Muitos toleram um falso evangelho para não perder popularidade, diz John MacArthur

O pastor e autor norte-americano advertiu que muitos líderes estão deixando de promover a santificação por estarem preocupados com a popularidade.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 17 Abril de 2018 as 11:55

John MacArthur é pastor na Grace Community Church, em Sun Valley, na Califórnia. (Foto: Baltimore Bible Church)
John MacArthur é pastor na Grace Community Church, em Sun Valley, na Califórnia. (Foto: Baltimore Bible Church)

O pastor e autor norte-americano John MacArthur advertiu que muitos líderes estão promovendo um falso evangelho ao invés da santificação por estarem preocupados demais com sua popularidade.

Definindo a santificação como “obra do Espírito Santo para separar os pecadores do pecado”, MacArthur disse que o apóstolo Paulo se irava contra as coisas que ameaçavam os propósitos de Deus e alertava os cristãos que se santificavam por meio de “cerimônias externas”.

“Eu acho que isso é muito típico dos cristãos evangélicos hoje. Eles foram salvos por crerem no verdadeiro evangelho, mas para serem mais amigos das pessoas religiosas, eles toleram um falso evangelho”, disse ele na conferência Together for the Gospel em Kentucky, nos EUA.

“A má teologia enfeitiça os verdadeiros crentes. Isso pode enfeitiçá-los sobre o próprio evangelho que acreditavam para a salvação. E a má teologia sobre a santificação enfeitiça muitas, se não a maioria das igrejas. Existem muitas más teologias de santificação que não podem restringir a carne”, ele observa.

MacArthur observa que os pastores deveriam concentrar seus ministérios na santidade, piedade, autonegação, sacrifício e fé. No entanto, muitos líderes estão mais preocupados em serem relevantes, legais, inovadores, contemporâneos e inclusivos. “Francamente, o cristianismo pop e contemporâneo não tem muito interesse na santificação”, comenta.

Conselho aos líderes

O pastor enfatizou que os líderes cristãos são instrumentos escolhidos por Deus para sentir “dores de parto” a fim de ver Cristo sendo formado em suas congregações. “Alimente o rebanho de Deus e eles, quando se tornarem semelhantes a Cristo, irão impactar dramaticamente seu mundo. Cristo está em nós e nós estamos em Cristo”.

Concluindo sua mensagem, MacArthur perguntou aos pastores: “O que te incomoda no ministério? O que te desaponta? É a carnalidade, a falta de devoção a Cristo, o pecado, a fraqueza em seu povo? Se é, então você é um verdadeiro pastor. Mas se é sobre você, de alguma forma você conseguiu sair seriamente da pista”.

“Você não será julgado pelo tamanho da sua membresia. Você não será julgado pelo tamanho do seu auditório. Você dará conta, conforme diz Hebreus, pela semelhança de Cristo em seu povo. Sinta dores por isso”, aconselha.

veja também