Mulheres aprendem a importância do discipulado moderno

Mulheres aprendem a importância do discipulado moderno

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 2:42

No sábado, 13 de novembro, das 8 às 19 horas, o auditório do Centro de Eventos Pantanal, em Cuiabá, Mato Grosso ficou lotado. Mais de 600 mulheres da capital e do interior do estado se reuniram para compartilhar assuntos em comum, sanar dúvidas e ouvir palestras voltadas para o público feminino da Igreja Adventista.

Segundo Marli Peyerl, líder geral das mulheres adventistas em Mato Grosso, o objetivo do encontro foi ajudar as mulheres a crescer espiritualmente e serem uma benção como mulher, esposa e mãe.

No decorrer da programação, os sorrisos entre as participantes era algo comum, já que a temática das palestras envolviam assuntos variados do cotidiano feminino. Sexualidade na visão do Criador, desafios na educação dos filhos, os benefícios do perdão e a importância da autoestima da mulher foram alguns dos temas abordados durante o encontro. O evento contou com a participação especial da médica ginecologista, Raimunda Guedes, da Terapeuta Familiar Dilene Ebinger e Débora Silva, líder geral das mulheres adventistas na região Centro Oeste.

Para Raimunda, falar sobre sexualidade não é algo fácil. “O sexo foi criado por Deus como um presente para aqueles que são casados. No entanto, como vivemos numa sociedade saturada por sexo, o evento de hoje visa mostrar que o ato sexual e todas as suas particularidades foram criadas por Deus a fim de honrá-Lo e glorificá-Lo”, esclarece.

De acordo com Selma Bezerra, conselheira do Ministério da Mulher (área responsável por ações desenvolvidas por mulheres adventistas) da região de Rondonópolis, as principais dificuldades que as esposas enfrentam dentro do lar é o fato dos maridos não serem adventistas.

Ela revela que o sonho de cada mulher adventista é ver os esposos aceitando a Jesus e dá dicas. “O que mais faz a diferença para o homem são as atitudes, os pequenos gestos e o carinho com que a mulher o trata. Só assim, ele perceberá uma gotinha do amor de Jesus por ele”, salienta.

“Eu aprendi aqui no encontro que a gente deve tratar melhor os nossos maridos porque, às vezes, a gente fica naquela correria do dia a dia, não dá atenção, deixa “jogado num canto” e eles acabam afastando e a gente não sabe por que”, alerta Coracy Silva, da igreja do Jardim Atlântico de Rondonópolis.

Já era quase noite quando a programação chegou ao fim. Débora finalizou o evento apresentando o plano de ação para 2011 e explicou sobre os projetos do Ministério da Mulher para este ano. Ela ressaltou ainda como o público feminino pode desenvolver o discipulado e contribuir para a rápida pregação do evangelho.

veja também