Mulheres da igreja Universal visitam Israel

Mulheres da igreja Universal visitam Israel

Atualizado: Segunda-feira, 28 Fevereiro de 2011 as 10:44

Ao todo 114 mulheres do grupo “The Sisterhood” participaram, recentemente, da caravana a Israel, com o objetivo de confraternizar e compartilhar experiências, pois integrantes da França, Inglaterra, Irlanda, Brasil, Estados Unidos, Canadá, África do Sul, Namíbia, Filipinas, Botswana, Argentina, Venezuela e Colômbia puderam se conhecer e unir a fé. 

Pledges, sisters, e big sisters não escondiam a felicidade por estarem em Israel, pois a escolha do local a ser visitado agradou a todas. “Existe melhor lugar no mundo para se conhecer do que aquele em que a nossa fé se iniciou?”, questiona a escritora Cristiane Cardoso, fundadora do grupo.O grupo despertou a atenção de muitos na cidade, pois todas usavam uma echarpe com uma flor representando a equipe da qual fazem parte. “Acho que Israel jamais foi visitada por um grupo tão gracioso”, comenta Cristiane.

A fundadora também explica que as pledges que lá estiveram foram escolhidas por suas líderes, de acordo com o bom desempenho demonstrado no cumprimento das tarefas do grupo: “As jovens que aqui estão foram aquelas que cresceram espiritualmente e tiveram comportamentos verdadeiros de uma mulher de Deus.”

Bispo Edir Macedo e Ester Bezerra, esposa dele, fizeram parte do grupo. O bispo fez duas reuniões, em uma delas houve a Santa Ceia no jardim do túmulo e a outra ocorreu no hotel. Ester Bezerra deu uma mensagem ao grupo no Jardim do Getsêmani. Momentos especiais

Cristiane também afirma que a viagem foi marcada por momentos inesquecíveis como, por exemplo, o batismo nas águas do Rio Jordão, a Santa Ceia e o passeio de barco no mar da Galileia. “Ali, falamos sobre quando o Senhor Jesus multiplicou os peixes, parou a tempestade e andou pelo mar, mostrando assim como a confiança faz parte da nossa fé. Muitas jovens sacrificam, usam a fé, mas não confiam e, por isso, não veem as promessas de Deus na vida delas. Ao terminar a mensagem, a minha felicidade era tanta que começamos a dançar e cantar. Era óbvia a presença de Deus naquele lugar”, garante.

A líder do grupo fez questão de avisar que o Sisterhood vai realizar outras viagens, mas o destino será o mesmo, pois o local permite que haja uma compreensão maior do que é mostrado nas Escrituras Sagradas. “O grupo que viajou conosco nunca mais será igual. Programamos fazer isso uma vez por ano com elas. É claro que, quando o Templo de Salomão estiver pronto, em São Paulo, será um lugar que levaremos nossas pledges que moram fora do Brasil”, conclui Cristiane.  

veja também