Mulheres sequestradas no Egito já foram libertadas

Filha de pastor é sequestrada por beduínos no Egito

Atualizado: Segunda-feira, 19 Março de 2012 as 8:11

Duas jovens cristãs foram sequestradas por um grupo de beduínas durante viagem ao Egito. Segundo o G1 um ônibus com turistas brasileiros havia saído do Cairo e tomado uma estrada rumo ao Monte Sinai. "De repente, dois carros ultrapassaram o ônibus e eles desceram atirando. Foram vários disparos, de metralhadora e de fuzil. Eles atiraram na porta do ônibus. Achei que estavam até atirando na gente já. Foi então que eles entraram no ônibus e levaram as duas para fora" relata o pastor Dejair Batista Silvério.

O pastor da Igreja Evangélica Avivamento da Fé, que tem sede em Osasco, na Grande São Paulo, disse não saber o porquê da escolha das duas jovens como reféns. "Foi muito assustador. A gente pessou que fosse um assalto", afirmou. "No começo, a gente achou que eles iam usar as duas como reféns para roubar as pessoas do ônibus."

Na noite deste domingo (18),o pastor Dejair afirmou aimprensa que a filha dele Sara Lima Silvério, de 18 anos, e a amiga Zélia Magalhães de Mello, de 45, foram libertadas no Egito. O Itamaraty confirmou a informação."Ela está viva. Falei com ela por telefone e ela disse: 'Pai, estou bem", afirmou o pastor, em entrevista ao G1, por telefone, do Egito.

Segundo ele, Sara e Zélia, que foram liberadas sem ferimentos, serão levadas para o hotel onde o grupo da excursão foi hospedado. Todos fazem parte da Igreja Evangélica Avivamento da Fé, que tem sede em Osasco, na Grande São Paulo.

A intenção do grupo é cruzar a fronteira com Israel nesta semana e voltar ao Brasil no dia 27.

veja também