Multidões oram pelo Brasil na Marcha Para Jesus

Uma série de faixas e cartazes contra o aborto e a favor do que está sendo chamado de "faxina ética" no país. Os líderes da marcha disseram que era preciso orar por todas as autoridades do país e citaram Dilma e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

Fonte: Guiame, com informações de G1, iGospel e Folha de SPAtualizado: sexta-feira, 5 de junho de 2015 17:11
No total, 12 trios elétricos conduziram um público de 2 milhões, de acordo com estimativas da organização do evento.
No total, 12 trios elétricos conduziram um público de 2 milhões, de acordo com estimativas da organização do evento.

 

Multidões se reuniram nesta quinta-feira (4) para celebrar a fé na Marcha para Jesus, na zona norte da capital paulista. Em sua 23ª edição, o tema do evento foi "Exaltando o Rei dos reis", frase que estampou a camiseta oficial usada pela maioria das pessoas.
 
A Marcha é liderada pela Igreja Renascer em Cristo sob o comandado do apóstolo Estevam Hernandes. A caminhada contou com convidados especiais, como o Apóstolo Valdemiro Santiago (Igreja Mundial do Poder de Deus), Pastor Roberto de Lucena (O Brasil para Cristo), Apóstolo César Augusto (Fonte de Vida), Pastor Carlos César (Evangelho Quadrangular),  Missionário Carlos Apolinário (responsável pela Rádio Vida), Pastor Fadi Faraj (Comunidade Cristã Ministério da Fé) e Pastor Jabes de Alencar (Assembleia de Deus do Bom Retiro).

No total, 12 trios elétricos conduziram um público de 2 milhões, de acordo com estimativas da organização do evento. Segundo a Polícia Militar, 340 mil pessoas participavam neste ano às 12h – horário de maior movimento. Ao sons de louvores, orações e atos proféticos, o público caminhou desde a Praça da Luz até a Heróis da FEB. 

Manifestação pelo Brasil

Uma série de faixas e cartazes contra o aborto e a favor do que está sendo chamado de "faxina ética" no país. Os líderes da marcha disseram que era preciso orar por todas as autoridades do país e citaram Dilma e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

"Essas imagens vão correr 170 países. Eles não vão conhecer o Brasil como o país da prostituição, da miséria e da corrupção. Nem um Brasil de senhores e senhoras, mas o país de um senhor só", disse Hernandes.

Políticos evangélicos, como o senador Magno Malta (PR-ES) também abordaram o assunto. "A pauta aqui é contra o aborto, contra as drogas, contra a prostituição e contra a corrupção. O povo foi por muito tempo massa de manobra, mas acordou. O Brasil está em queda livre", disse.

Orações

Todos os participantes levaram os pedidos de oração na sola de seus calçados. “A oração é um instrumento poderoso. Esse clamor tem um resultado espiritual que não é imediato, mas acontece no decorrer do tempo. Nós vemos isso se manifestando no povo, com cura e libertação”, declarou Apóstolo Estevam, presidente do evento no Brasil.

Um dos organizadores do evento, o Bispo Ge, disse que o lema desse ano é "Unidade do Corpo". "Nós contamos com o apoio de várias igrejas, da confederação das igrejas evangélicas apostólicas do Brasil.” Ele afirmou que oficialmente a Igreja Católica não participa da Marcha. “Mas, a convite de nossos seguidores, é certo de que temos católicos participando da Marcha.”

Segundo o bispo, cerca de 2 mil ônibus vieram de várias partes do estado. Ele acrescentou que o evento tem apenas um objetivo: “divulgar o nome de Jesus”. “Não tem espaço para um inimigo. A ideia é divulgar o amor, a paz e congregar na harmonia”, disse.

*Fotos: Getúlio Camargo

 

Siga-nos

Mais do Guiame