Muro das Lamentações na era do Twitter

Muro das Lamentações na era do Twitter

Atualizado: Sexta-feira, 23 Julho de 2010 as 10:26

O mais sagrado local de prece do judaísmo entrou na era do Twitter. O Muro das Lamentações agora tem seu próprio endereço no serviço de microblog, o @TheKotel, permitindo que fiéis de todo o mundo tenham suas orações inseridas entre as pedras de 2.000 anos sem sair de casa. O website do serviço diz que os suplicantes podem enviar suas orações pelo Twitter e elas serão impressas e levadas ao muro, onde vão se unir a milhões de bilhetes para Deus manuscritos por visitantes e deixados ali.

O muro, na Cidade Velha de Jerusalém, é tudo o que resta do segundo tempo bíblico dos judeus, destruído pelos romanos no ano 70. Ele fica no local onde, de acordo com a Bíblia,

Salomão teria erguido o primeiro templo, que foi destruído pelos babilônios mais 600 anos antes.O fundador do serviço, Alon Nil, de 25 anos, disse que teve a ideia depois da revolta no Irã com os resultados das eleições. "Percebi o potencial do Twitter", disse ele.

Quando o governo iraniano reprimiu os meios de comunicação tradicionais após o pleito de junho 2009,os iranianos usaram o Twitter para partilhar informação com o resto do mundo. Nil acompanha o Twitter como um hobby, mas diz ter a esperança de que seu pequeno serviço ajude a unir as pessoas. "Cite um país, recebi uma prece de lá", disse ele.

A maioria das orações é enviada via Twitter sob a forma de mensagem privada, mas Nil encoraja seus seguidores a tornar seus pedidos públicos.Não há cobrança pelo serviço de levar a mensagem até o muro, mas os visitantes do site mantido por Nil, o Tweet Your Prayers , são convidados a deixar doações via cartão de crédito. O site é patrocinado por anúncios, como uma editora que faz livros de orações sob encomenda.

Tweet Your Prayers abriu em Outubro de 2009, mas há anos que a Western Wall Heritage Foundation opera uma linha de fax e um website para receber preces que são impressas e depositadas no muro.

Acima, Alon Nil Chegando ao Muro das Lamentações com os pedidos de orações recebidos através do Tweet Your Prayers. Nesta foto Nil deposita os papéis, impressos no computador, nas brechas do Muro.

veja também