Não deixe o Papai Noel roubar a cena

Não deixe o Papai Noel roubar a cena

Atualizado: Quarta-feira, 15 Dezembro de 2010 as 3:51

Quando nos aproximamos das festas natalinas, começa a crescer dentro de nós um sentimento estranho ao qual chama-se por aí, de espírito de natal. Na realidade trata-se de um misto de emoções que de uma hora para outra invade nossa alma

É como se estivéssemos fechando para um balanço da vida. Olhamos para dentro e avaliamos perdas e lucros existenciais e de repente uma sensação de nostalgia nos toma e nos entristece, fazendo-nos pensar na diferença entre o que deveria ser e o que é na realidade. Nesta hora vêm à mente os sonhos da juventude, o que conseguimos realizar e o que ainda está por se conseguir. Alguns sentem-se amuados porque a qualidade e a quantidade dos presentes diminue a cada ano que passa e isto não parece nada bom.

Para engrossar ainda mais este caldo, percebemos que as comemorações da passagem de ano estão próximas, que a vida está se encurtando e que ainda resta pouco tempo para chegar onde desejamos ir. Neste momento acrescentamos a esta receita, um ingrediente de frustração e alguns chegam a perceber dentro da alma, uma pitadinha de desespero, medo e pressa.

O espírito de natal, conforme é concebido pelo mundo é na realidade, uma sensação desagradável, talvez por isto muitos o comemorem dentro de garrafas de vinho e champanhe, rodeados por assados, presentes, árvores enfeitadas e coisas do gênero. Uma tentativa de construir, pelo menos por uma noite, um mundo feito de papel crepom, embrulhos coloridos e sonhos. Uma verdadeira fuga realidade.

Como povo de Deus podemos e devemos restaurar o verdadeiro espírito de natal. A família, reunida em torno do nascimento de Jesus, meditando nas realidades espirituais que pela encarnação do Verbo de Deus podem ser experimentadas pelo homem comum.

Este é o verdadeiro Natal. Um tempo de alegria e comemoração durante o qual desencavamos em nosso interior poderes espirituais latentes colocados em nós pelo próprio Deus. Em família podemos redescobrir nossos potenciais, avaliar nosso poder de fogo e direcionar nossos rumos de forma otimista.

Dinâmica retirada do meu livro: "Mutualidade - A Dinâmica da Vida"

Você tem, a seguir, uma sugestão de como dinamizar sua noite de natal. São formas descontraídas de dizer o que se pensa a respeito das possibilidades de seus familiares. Estas dinâmicas podem ser feitas na sua noite de natal e até mesmo durante as festas do ano novo. Tentativas de exorcizar o espírito falso do natal e introduzir anjos de Deus em seu lar.

Natal é tempo de profetizar, isto é, de fazer afirmações positivas a respeito de nossos dias futuros e incentivar uns aos outros a continuar andando rumo a um futuro certo. Profetizar em família, é algo que pessoas que se conheçam bem, podem fazer, mesmo que não tenham grandes discernimentos espirituais. Profetizar é declarar que o outro tem potenciais, é ajudá-lo a acreditar em suas próprias possibilidades e incentivá-lo a ir em frente.

“Porque, como imagina em sua alma, assim ele é” (Pv.23.7).

Ubirajara Crespoé pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção -   http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

veja também