Não importa quanto Deus nos deu. Importa servir a ele com o que temos

Não importa quanto nos deu. Importa servir com o que temos

Atualizado: Quarta-feira, 22 Agosto de 2012 as 9:32

LEITURA BÍBLICA 
Mateus 25.14-30 

O que se requer destes encarregados é que sejam fiéis (1Co 4.2). 

Esta é uma das mais conhecidas parábolas (histórias que Jesus contou para ensinar algo) e, assim mesmo, nem todos a entendem. Há quem ache injusto o Senhor ter tirado o talento daquele que só tinha um e dado ao que já tinha dez. Outros acham injusto um ter recebido cinco talentos, outro dois e o terceiro apenas um. 

Mas o que, afinal de contas, é um talento? Originalmente talento era uma unidade de peso; depois passou a ser uma unidade monetária, ou seja, seis mil denários. Um denário, por sua vez, era o salário de um dia de um trabalhador. Um talento, portanto, equivalia ao trabalho de um homem por mais ou menos 18 anos. 

O que, no entanto, Jesus queria ensinar com esta parábola? Uns entendem que ele se referia às habilidades com que servimos a Deus, sejam naturais ou espirituais. Outros crêem que se trata de oportunidades que Deus nos dá para servi-lo. Seja como for, a vida humana é muito dinâmica, e cada um recebe habilidades e oportunidades diferentes na vida. O mais importante não é o que significam os talentos na parábola, mas a lição que está por trás, o que Jesus queria ensinar aos seus discípulos por meio dela. 

Percebemos claramente que o importante não é quantos talentos uma pessoa recebeu, mas o que fez com eles. Para nós isso significa que vamos ter de prestar contas a Deus pela forma como lidamos com os talentos que ele nos confia. Ou seja, quando Jesus voltar, todos terão de prestar contas da sua vida a ele. A uns o Senhor dirá: “Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor”. A outros, infelizmente, dirá: “Servo mau e negligente... você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros... tirem o talento dele e entreguem-no ao que tem dez”. 

O primeiro e maior “talento” que Deus nos deu é a própria vida, e é essencial dedicá-la a ele, que a criou e a quem ela pertence. - HM 

Não importa quanto Deus nos deu. Importa servir a ele com o que temos.

veja também