"Não quer ouvir sobre minha fé? Não ouça sobre mim", diz vice-governador americano

Vice-governador da Carolina do Norte, Mark Robinson fez declarações contundentes sobre sua fé cristã, apesar dos avisos sobre reações negativas.

fonte: Guiame, com informações do GOD TV

Atualizado: Quinta-feira, 4 Fevereiro de 2021 as 12:37

Mark Robinson, vice-governador eleito da Carolina do Norte. (Foto: Reprodução / GOD TV)
Mark Robinson, vice-governador eleito da Carolina do Norte. (Foto: Reprodução / GOD TV)

Desde a eleição em novembro de 2020, o recém-eleito vice-governador Mark Robinson tem gerado polêmica devido à sua sinceridade sobre sua fé cristã.

Robinson sempre foi aberto sobre suas crenças, mesmo durante as eleições. Embora muitos o tenham alertado de que suas “coisas religiosas” não lhe trariam bem, ele permaneceu firme em sua fé e continuou a compartilhar sua fé com o público.

“Recebo muitas críticas”, disse Robinson durante seu primeiro discurso após ser eleito. “Muitas pessoas que me dizem: ‘Você sabe, você precisa diminuir toda essa coisa religiosa. Você sabe, isso é muito ruim’. Você não quer ouvir sobre minha fé? Você não quer ouvir sobre mim”, afirmou.

Recentemente, apenas uma semana depois de fazer o juramento oficial, ele iniciou outra discussão por causa de seus comentários ousados ​​sobre o aborto.

Durante sua campanha e a Marcha pela Vida em 16 de janeiro, o vice-governador da Carolina do Norte comparou o aborto à escravidão.

“Se não expurgarmos o aborto de nossas costas pela causa da vida da mesma forma que eliminamos a escravidão pela causa da liberdade, esta nação não vai continuar de pé”, disse Robinson.

Ele está exortando os pró-vida a não ficarem em silêncio, pois ele também não o fará. O tenente-governador prometeu continuar a levantar sua voz pelas vidas que ainda não nasceram.

“Nesta nação, eles o mandarão para a prisão por destruir o ovo de uma águia careca ou o condenarão por matar um peixe-boi na Flórida. [Mas] vamos permitir o assassinato dos seres humanos mais inocentes da Terra”, disse ele.

“Eles querem que a gente pare. Eles querem que fiquemos em silêncio. Eu não vou. Vou continuar a levantar minha voz”, declarou.

O vice-governador também disse que está orando pelos ativistas pró-escolha. Ele ora para que “em algum lugar ao longo do caminho seus corações sejam tocados, suas mentes se voltem e eles venham a saber que o que estão fazendo é contra a humanidade e é contra nosso Pai que está nos céus. Deus Todo-Poderoso os está observando.”

veja também