Não sou a Mulher-Maravilha, mas Deus me fez maravilhosa

Não sou a Mulher-Maravilha, mas Deus me fez maravilhosa

Atualizado: Terça-feira, 5 Julho de 2011 as 7:27

A cobrança do dia-a-dia e da sociedade moderna para você se tornar uma super-heroína perfeita pode levá-la a uma vida de estresse e preocupação. Mas você não precisa cair nesta armadilha. Descubra neste livro como contornar as pressões e viver uma vida plena e maravilhosa.

"Eu vivi por muitos anos no papel de super-heroína, determinada a mostrar a Deus e o mundo que, não importava o tamanho do problema, era só tocar uma campainha que eu vinha. Eu também tive horas em que queria cobrir minha cabeça e orar para que um ônibus atropelasse a campainha e o mundo ia desaparecer e me deixar sozinha. Eu costumava ser Sheila a Magnífica e aí eu me tornei Sheila a Deprimida até que Deus me mostrou o papel que ele havia criado para mim, Sheila a Maravilhosa."    

veja também