Natal dos humildes começos e de finais felizes

Natal dos humildes começos e de finais felizes

Atualizado: Segunda-feira, 20 Dezembro de 2010 as 4:39

Não havia lugar nas hospedarias, o que forçou a procura de uma hospedagem alternativa: A estrebaria de Belém.

Os pais de Jesus possuiam recursos para se hospedarem mais comodamente. A marcenaria, o seu negócio familiar, rendoso na época. Quase tudo era feito de madeira, inclusive as moradias. Além do mais, descendiam da realeza.

O uso de títulos e prerrogativas especiais não foi a marca da sua presença entre nós. Não dava carteiradas reais, apostólicas, pastorais ou divinais.

Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. (Filipenses 2).

Jesus preferiu marcar presença pelas ações amorosas e pela doação. Tinha poderes para se impor, mas preferiu o caminho da Cruz.

Sua missão era morrer em nosso lugar.

Sendo rejeitado pelos homens, fez por merecer uma posição honrosa da parte de Deus. Recebeu um nome que está acima de todo nome.

Lc. 1. 32.33: "Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai; ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim ".

Neste natal, que tal dar a Ele o seu coração?

Ubirajara Crespoé pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção -   http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

veja também