Nilton Câmara: "O objetivo é fazer com que o surdo acredite nele"

Nilton Câmara: "O objetivo é fazer com que o surdo acredite nele"

Atualizado: Segunda-feira, 6 Setembro de 2010 as 3:16

Nilton Câmara é um jovem cearense que, com apenas 28 anos de idade, tem sido um exemplo de uma pessoa bem sucedida quando o assunto é LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais). Ainda adolescente, decidiu dedicar sua vida aos surdos. Iniciou um trabalho em 1998 nas igrejas, quando avistou um grupo de surdos, em uma igreja local. Nesse momento, descobriu seu verdadeiro designo aqui na terra, sua vida tinha um propósito: levar a palavra de Deus para aqueles que não ouviam.

Intérprete de LIBRAS, Nilton Câmara é reconhecido pelo seu trabalho de qualidade desenvolvido com os surdos, além de ministrar palestras e oficinas com temas diversificados e atuais.

A musicalidade tem sido uma ferramenta de inclusão e um grande desafio também.

Além de trabalhar como intérprete, decidiu dedicar toda a sua vida acadêmica na área de LIBRAS: é membro da Comunidade Cristã Videira; Coordenador do Grupo de Dança Surdos Videira; Mestrando em Linguística Aplicada na UECE - Universidade Estadual do Ceará, Graduado em Letras na UNIFOR - Universidade de Fortaleza, Especialista em Linguística e o Ensino da Língua Portuguesa na UFC - Universidade Federal do Ceará, Bacharel em Teologia pela STBC - Seminário Teológico Batista do Ceará, Aprovado no PROLIBRAS (MEC): Proficiência em Tradução e Interpretação na categoria fluente em LIBRAS e Proficiência no uso e no ensino da LIBRAS - ambos em nível superior completo.

Em 2007, Nilton lançou seu 1º DVD “Nilton Câmara ao vivo”, com louvores interpretados em LIBRAS, sendo um dos pioneiros no Brasil.

Em abril de 2010, sua carreira completou 12 anos e para comemorar foi lançado o seu 2º DVD com o tema “Grandes Momentos” que traz dez canções temáticas em formato de clipe, todos em língua de sinais, ainda nesse ano foi o único finalista cearense a participar do III Prêmio Sentido na categoria Arte. Foram 787 trabalhos inscritos de toda parte do Brasil. Por esse motivo o site Arte Libras mostra essa entrevista exclusiva do grande profissional Nilton Câmara, leia e veja porque ele é uma pessoa de talento e sucesso conhecido em todo Brasil.

ArteLibras - Nilton como você iniciou sua carreira de intérprete de Libras e como foi seu aprendizado dessa nova língua que na época ainda nem era reconhecida oficialmente como língua?

Nilton: Tudo começou no ano de 1998 quando visitei uma igreja evangélica local e sempre comento que foi amor à primeira vista. Tenho encarado como uma missão de Deus para mim aqui na terra. Em pouco tempo aprendi o básico para a comunicação na língua de sinais apenas olhando os surdos e intérpretes daquela igreja conversando. Em um mês, mais ou menos, eu já estava interpretando alguns louvores em LIBRAS. Fiz diversos cursos na área da Surdez, não apenas em Fortaleza, mas viajei vários Estados em busca de um melhor aprendizado, participei de eventos sobre a temática da Surdez, e buscando sempre estar em contato com a Comunidade Surda.

ArteLibras - Conte aqui sua maior dificuldade ou se teve algum obstáculo já atuando como intérprete de Libras, principalmente na questão de divulgação e conscientização da sociedade enquanto cidadão que luta pela inclusão dos surdos?

Nilton: Infelizmente, o preconceito ainda tem sido o grande obstáculo enfrentado não apenas por mim, que trabalho diretamente com Surdos, mas também por todos aqueles que lutam diariamente por seu espaço em nossa sociedade; idealizando e batalhando por uma sociedade mais acessível e com menos discriminação. Vários itens estão faltando em nosso meio: respeito, compreensão, amor, valorização ao trabalho do Intérprete de LIBRAS, etc. Mas precisamos ser otimistas e fazer o nosso papel enquanto atores e autores deste mundo, afinal, com muita paciência, aos poucos a nossa sociedade está mudando o olhar para as pessoas com deficiência. Estamos em busca de um mundo melhor, mais inclusivo e acessível a todos.

ArteLibras - Sabemos que sua atuação se dá principalmente através da arte. Como você lida com a questão de associar a musicalidade em Libras com a comunidade surda, uma vez que isso não faz parte da identidade surda?

Nilton: A Música está presente na vida do ser humano desde a antiguidade e através dela podemos usufruir de muitos benefícios; a música alimenta a mente, a alma e o corpo. Os surdos, para muitos, são tidos como pessoas excluídas desse mundo musical, mas ao contrário disto, podemos sim, com técnica, paciência e profissionalismo - de maneira lúdica - ter ótimos resultados ao envolver o sujeito surdo com a música. O objetivo principal é fazer com o que o surdo – bem como a sociedade em geral – acredite nele , nas suas potencialidades, mostrando-se um ser ativo e autor da sua própria história. Através desses anos de experiência sempre unindo a música ao mundo dos surdos, tenho vários relatos de sujeitos que se sentiam retraídos, tímidos e discriminados, e a partir dessa musicalidade na LIBRAS adquiriram segurança sentindo-se valorizados, melhorando, assim, o relacionamento familiar e social, apresentando um melhor desempenho escolar e profissional.

ArteLibras - No Ceará como está o avanço da inclusão e de que forma você contribui para que algumas questões voltadas aos surdos possam fazer valer?

Nilton: Atualmente, o nosso Ceará está avançando em relação à acessibilidade às pessoas com deficiência, graças à atual gestão que tem buscado levar informação aos cidadãos a cerca deste assunto, bem como, promovendo ações para a inclusão destas pessoas. No esporte, temos tido grandes resultados através do apoio e incentivo dos nossos atletas paraolímpicos; na educação, vários profissionais têm sido capacitados para o atendimento às pessoas com deficiência – inclusive está sendo criado o Centro de Atendimento às Pessoas com Deficiência -; as propagandas televisivas da Prefeitura de Fortaleza, desde 2008, tem tradução em LIBRAS; em 2007 foi criada a Comissão de Políticas Públicas Municipais para atenção às Pessoas com Deficiência – Compedef; a gratuidade nos ônibus para os deficientes e seus acompanhantes também foi uma grande conquista nossa. E meu papel é estar acompanhando tais movimentos e sempre estar presente não apenas em atividades relacionadas à Surdez, mas ampliar a visão como cidadão, isto é, defender e lutar pelos mesmos ideais de toda uma classe composta pelas pessoas com deficiência, levando informação, arte e cultura para nossa sociedade.

ArteLibras - Você acredita que inclusão se dá através de políticas públicas ou a maior atitude de inclusão inicia-se na própria sociedade? Como você vê essa questão?

Nilton: As duas ações caminham juntas. Faz-se necessário que cada cidadão, que vive numa sociedade dita coletiva, cumpra o seu papel como mobilizador desta inclusão, mas, infelizmente, sabemos que vida prática, as políticas públicas são necessárias e urgentes para que os direitos das pessoas com deficiência sejam respeitados. E mesmo com tantas leis e projetos que visam o bem-estar destas pessoas ainda temos visto diariamente cenas absurdas da falta de respeito e amor ao próximo.

ArteLibras - Relate-nos um pouco do seu trabalho com música. Você esse ano lança mais um DVD musical em Libras, como foi todo esse processo e seu amadurecimento ao longo de sua carreira?

Nilton: Neste ano de 2010 celebro meus 12 anos de trabalho com Surdos e durante todo esse tempo tenho sonhado com este projeto. Em 2007, a partir do segundo semestre, comecei a pensar e a colocar em prática, como por exemplo, a escolha do repertório; mas foi no final do ano de 2009 que Deus iniciou a cobrança por este material, e é claro, tive que obedecê-Lo. Em janeiro deste ano, em reunião com a equipe de produção, escolhemos os figurinos, locações, cenários, participações especiais e demos início às gravações. O público em geral será impactado e abençoado com este DVD que traz músicas para serem vivenciadas em todas as épocas. Inovamos em vários itens, como por exemplo, a começar com a possibilidade de musicalizar através da língua de sinais, participações especiais (surdos, cadeirante, crianças, etc.); todas as canções foram gravadas na mais alta tecnologia, todas em HD, inclusive contando com animação em 3D na música com a criançada, gravações em estúdio e externas também, sempre seguindo numa trajetória, ou seja, cada canção possui uma história; a opção de legenda em Português é outro requisito que a Comunidade Surda vem pedindo e, também, inovamos com um documentário, isto é, apresento antes de cada música algumas técnicas de interpretação que tenho adquirido durante minha trajetória de musicalidade em LIBRAS contribuindo, assim, para uma educação de surdos e tradução em língua de sinais de maior qualidade. Escolhi o título “Grandes Momentos” para este DVD por alguns motivos: ao longo dos meus 12 anos de trabalho junto à Comunidade Surda de todo o Brasil tenho vivenciado momentos tristes e alegres que, na verdade, são transformados em grandes experiências, em grandes momentos. E tenho certeza que neste DVD será possível dividir com as pessoas os momentos de alegria, de emoção, de amor às pessoas e à obra de Deus, enfim, em Grandes Momentos estou abrindo meu coração através da música em minhas mãos.

ArteLibras - Conte-nos uma situação engraçada que você já vivenciou principalmente em sua carreira e trajetória de sucesso?

Nilton: Ahhh gente, tenho tantas situações engraçadas, que dariam para escrever um livro, com toda certeza. Por andar com surdos, muitos pensam que sou surdo também, por isso, escuto muitas brincadeirinhas sem graça, piadinhas. Uma vez estava em um Banco aqui em Fortaleza com um amigo surdo e uma senhora chegou perto de mim e gritou bem alto no meu ouvido: Você escutaaaaaa ?? Eu e todo o Banco ficamos assustados, mas respondi o seguinte: Eu até que escutava, mas com a senhora gritando desse jeito no meu ouvido, acho que não mais. Outra vez em uma igreja local, estava conversando com os surdos (sinais visíveis para todos), e logo em seguida fui conversar oralmente com um amigo ouvinte e uma mulher ficou surpresa com isso e começou a falar bem alto: Milagre, milagre !!! E pra encerrar, acho engraçado quando as pessoas me param nas ruas, no shopping, e sempre envergonhadas, elas perguntam se sou “o rapaz das mãozinhas”, ou então, “que mexo com as mãos”, e ainda pedem para eu falar alguma coisa em LIBRAS. Enfim, vejo tudo isso como uma forma de carinho, de reconhecimento pelo meu trabalho.

ArteLibras - Para finalizar, agradeço sua entrevista e toda sua dedicação com a comunidade surda e com a inclusão da pessoa com deficiência. Diga-nos qual seu sinal em Libras preferido e por que... Obrigado.

Nilton: Eu é que agradeço, de coração, pela atenção e carinho, e parabenizo-os por essa iniciativa. Contem comigo sempre !!! Agora, respondendo à pergunta... há muitos sinais em LIBRAS que eu gosto, como, por exemplo, APAIXONADO, POSSÍVEL e SENTIR. São três sinais que utilizo bastante: APAIXONADO, gosto por causa da expressão corporal e facial necessária para a compreensão, principalmente através do uso dos intensificadores na língua de sinais; POSSÍVEL, vejo como um sinal de otimismo, de acreditar, passa muita verdade, é um sinal que utilizo muito nas músicas cristãs; e por fim, SENTIR: que vai além do simples significado do sinal sentir, mas pode expressar alegria, tristeza, marcas, emoção... tudo vai depender da maneira como enfatizamos toda nossa linguagem corporal. Quero deixar um recado final para todos vocês: Não desistam dos seus sonhos !!! Que Deus os abençoe sempre ! Um grande abraço.

Para mais informações, acesse o site www.niltoncamara.net .

veja também