No Egito, escolas adventistas suspenderam as aulas nesta semana

No Egito, escolas adventistas suspenderam as aulas nesta semana

Atualizado: Terça-feira, 1 Fevereiro de 2011 as 10:52

Duas escolas administradas pelos adventistas, no Egito, suspenderam as aulas nesta semana devido aos contínuos protestos nacionais. As demais operações da Igreja não foram afetadas, conforme as últimas notícias da região. Um dia antes de a Internet ter sido cortada no Egito, na semana passada, o presidente da pequena comunidade adventista lá disse que as operações da igreja não foram afetadas pelos protestos nacionais.

  “Não há informação de que todas as doze igrejas, os 700 membros e as duas escolas tenham sido afetados de alguma forma”, disse Llewellyn R. Edwards, presidente na região. Cerca de cem pessoas já morreram nos protestos em todo o país, pedindo que o presidente Hosni Mubarak renuncie.

Os serviços telefônicos voltaram a funcionar neste fim de semana, depois que a maior parte da comunicação havia sido cortada, dizem as notícias. Tibor Szilvasi, secretário executivo da União do Oriente Médio, com sede em Beirute, Líbano, tem mantido contato com a liderança por telefone. Não há informação de quaisquer ameaças aos membros ou à propriedade da Igreja, ele diz.

Tanto a escola de ensino médio, Nile Union, quanto a de Ensino Fundamental, Zeitoun, no Cairo, suspenderam as aulas nesta semana, disse Szilvazi. Cerca de 130 alunos frequentam a escola do ensino médio e cerca de 800, o Ensino Fundamental.

veja também