Noite da Revolta em Portugal

Noite da Revolta em Portugal

Atualizado: Terça-feira, 28 Setembro de 2010 as 9:40

O final do ano está chegando e muitas pessoas ainda não conseguiram realizar os projetos feitos no começo de 2010. Pensando nisto, a Igreja Universal em Portugal decidiu realizar a vigília Noite da Revolta. Esta reunião levou o povo a refletir sobre as mudanças que podem levar a uma vida diferente, de vitórias, antes mesmo de o ano terminar. Este encontro, que aconteceu no estacionamento do Templo Maior da Igreja Universal, reuniu cerca de 7 mil pessoas.

Muitos participantes exteriorizaram a inconformidade com os problemas enfrentados no  dia a dia, especialmente para Deus e contra o mal, a fonte da sua revolta.

O bispo Júlio Freitas, responsável pelo trabalho evangelístico e social da IURD no país, destacou que apesar de faltar menos de três meses para o final de 2010, há que se conquistar uma vida 100%, seja na família, na carreira, no amor, na saúde ou até interiormente. “Há muitas pessoas que ainda vivem com ‘sede’ e incerteza na vida, porque ainda não se entregaram ao Senhor Jesus Cristo. Como consequência, têm medo tanto da morte como de viver, duvidando das promessas deixadas por Cristo”, destacou o bispo. Ele continuou: “Deus deixa claro na Sua Palavra o desejo de atender às necessidades tanto externas como internas do ser humano, bastando para isso que o mesmo se entregue a Ele, na mesma medida.”

Entrega O autônomo, Adão Costa, deu ouvido à palavra de fé, ensinada pelo bispo, e viu a manifestação de Deus na vida dele. Ele conta que não conseguia realizar trabalhos lucrativos até participar das reuniões na Igreja Universal. “Cheguei à Igreja e reconheci que necessitava da atuação do sobrenatural na minha vida, logo surgiram duas propostas recentes de trabalho e uma delas é de mais de 100 mil Euros”, diz.

 A empresária, Cândida Gouveia, também obteve a resposta divina que tanto buscava, participando das reuniões de fé. ”Desde dezembro que eu estava gravemente doente. Primeiro pensava que era uma hérnia, depois detectaram um gânglio e alguns cistos no ovário. O médico disse que eu deveria operar o mais rápido possível. Mas, usei minha fé, participei deste evento e, graças a Deus, fui totalmente curada”, agradece.  

veja também