Noivos cristãos dão primeiro beijo no altar: "Estávamos no mesmo propósito”

“Não é difícil ficar sem beijar e tudo cooperou para o bem, porque estávamos no mesmo propósito”, disse Kelly.

Fonte: Guiame, com informações de Campo Grande NewsAtualizado: quarta-feira, 13 de julho de 2022 18:46
Wagner e Kelly se casaram no sábado (9) e deram seu primeiro beijo no altar. (Foto: Stephanie Gomes).
Wagner e Kelly se casaram no sábado (9) e deram seu primeiro beijo no altar. (Foto: Stephanie Gomes).

No último sábado (9), os noivos cristãos Wagner de Souza, de 25 anos, e Kelly Queiroz, de 29 anos, se tornaram marido e mulher e deram seu primeiro beijo no altar, cumprindo o propósito firmado no início do namoro.

A cerimônia de casamento aconteceu em Campo Grande e celebrou o momento especial, tão esperado pelo casal.

Wagner e Kelly se conheceram na Igreja Sede e Fome, onde frequentam. No início, Kelly não se interessou pelo rapaz e eles permaneceram apenas como amigos durante três anos.

“Ele foi para a minha igreja, começou a frequentar e ficamos no mesmo círculo de amigos. Ele demonstrava interesse em mim, mas para mim era sem chance”, contou, aos risos, a professora de artes e dança, em entrevista ao Campo Grande News.

Porém, com o tempo, Kelly passou a enxergar o amigo com olhos diferentes, ao perceber que ele possuía qualidade que ela buscava em seu futuro esposo. 

“Comecei a enxergar umas coisas, porque eu tenho uma lista de marido pelo qual eu orava: um homem de Deus que cuidasse de mim, gostasse de artes e que tivesse disposto a dar a vida por mim”, comentou ela.


Wagner e Kelly se casaram no sábado (9) e deram seu primeiro beijo no altar. (Foto: Stephanie Gomes).

"Quando comecei a enxergar isso não falei para ninguém. Só para minha líder e orei alguns meses sem ele saber”.

Após o tempo de oração, Wagner e Kelly passaram a conversar e em setembro de 2021 iniciaram o namoro de corte, escolhendo que só iriam se beijar depois de casados.

“Decidi me guardar”

Kelly explicou que já havia tido outros relacionamentos antes de conhecer o esposo e, quando se converteu há 6 anos, decidiu escolher a pessoa certa para ter um namoro em pureza sexual.

“Antes de conhecer Jesus tive outros relacionamentos e quando terminei o último decidi me guardar”, afirmou.

Segundo a jovem, o namoro de corte é um direcionamento de sua igreja, embora não seja obrigatório. 

“É uma das direções da igreja e fez todo sentido pra nós”, destacou Kelly.

Para a cristã, apesar de ser difícil evitar o contato físico durante o namoro, manter o propósito não é impossível.

“É a parte mais trabalhosa, porque é um novo jeito, é a disponibilidade para o diferente e se adaptar. Não é difícil ficar sem beijar e tudo cooperou para o bem, porque estávamos no mesmo propósito”, observou.

Hoje casados, Kelly disse que ambos sentiam que caminhariam rumo ao altar. "Nós já sabíamos que nos casaríamos no primeiro encontro”, declarou.



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições