Nova AEVB quer ganhar voz para representar evangélicos

Nova AEVB quer ganhar voz para representar evangélicos

Atualizado: Segunda-feira, 16 Agosto de 2010 as 9:14

A aliança quer reunir igrejas e ministérios evangélicos para que expressem suas vozes e façam frente às necessidades da sociedade brasileira.

A proposta inicial é que a aliança tenha uma estrutura de rede, que é menos hierárquica e mais agregadora.

Desde 2009, um grupo de trabalho tem realizado reuniões de “escuta” com líderes evangélicos. Até agora já foram cinco reuniões. Uma delas aconteceu no dia 5 de junho, no Rio de Janeiro, e atraiu cerca de 150 pessoas. Na ocasião, o grupo de trabalho ouviu sugestões e críticas sobre como e quando deve funcionar a aliança.

Um dos presentes foi o pastor Davi Malta Nascimento, 91 anos, reitor emérito do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, no Rio de Janeiro. “Não se deve esperar muito para iniciar a aliança, porque sua importância é urgente”, disse ele. Outros líderes presentes levantaram a necessidade de a aliança levar a sério o desafio da unidade e agir com maturidade quando as possíveis divergências surgirem.

Valdir Steuernagel, um dos líderes da estruturação da nova aliança, pontua o desafio da unidade, com base nas palavras de Jesus registradas por João: “A oração de Jesus (Jo 17) é um belo modelo de vida em comunidade, de vida em amor e de como Deus envia seu povo”.

veja também