Nova Friburgo lembra vítimas da tragédia com culto e mural

Nova Friburgo lembra vítimas da tragédia com culto e mural

Atualizado: Segunda-feira, 14 Fevereiro de 2011 as 11:38

Cerca de mil pessoas participaram na manhã deste sábado de um culto, no centro de Nova Friburgo, em memória às mais de 400 vítimas da catástrofe no município da região serrana fluminense. O ato ocorreu na escadaria do Teatro Municipal da cidade. Após o culto, balões de gás com os nomes dos mortos na tragédia foram soltos na praça, tradicional cartão-postal e ponto de partida do teleférico que era uma das principais atrações turísticas de Nova Friburgo. Completamente tomada pela terra e lama há um mês, a praça passa por obras de reconstrução, a cargo da prefeitura.

Para marcar os 30 dias da tragédia, também foi feito um minuto de silêncio ao meio-dia na escadaria do Instituto de Educação de Nova Friburgo (Ienf). Em seguida, os participantes deram as mãos para fazer uma oração.

Um painel foi montado na Praça Getúlio Vargas, no centro de Nova Friburgo. “A ideia é reunir fotografias, mensagens, cartazes, cartas, recortes de jornais e todo tipo de lembranças das pessoas que vivenciaram essa tragédia”, explicou o diretor executivo do movimento, Rubem César Fernandes.

Ao lado do mural, uma tenda equipada com câmeras de vídeo permite que os moradores da cidade deem seus depoimentos sobre as experiências que viveram. Segundo Rubem César Fernandes, o Viva Rio deseja que o mural também contenha mensagens e objetos que “marquem o momento do recomeço, da volta à vida normal e às atividades cotidianas da população”.

Número de mortes chega a 894

 O número de mortos identificados na região serrana do Rio de Janeiro em consequência da catástrofe provocada pela chuva no mês passado é de 894 pessoas, de acordo com o último balanço da Polícia Civil do Rio, divulgado hoje (12), quando a tragédia completa um mês. Nova Friburgo tem o maior número, com 424 óbitos, seguida de Teresópolis (373), Petrópolis (71), Sumidouro (21), São José do Vale do Rio Preto (quatro) e Bom Jardim, onde uma pessoa morreu.

O número de desaparecidos na região chega a 408, segundo balanço divulgado ontem (11), pelo Programa de Identificação de Vítimas (PIV) do Ministério Público do Rio de Janeiro. O município de Teresópolis lidera a lista de desaparecidos, com 223 nomes, seguido de Nova Friburgo (85), Petrópolis (56) e Sumidouro (dois). Em São José do Vale do Rio Preto e em Bom Jardim não há desaparecidos.

Na próxima segunda-feira (14), o Ministério Público deverá divulgar uma nova atualização da lista de desaparecidos.  

veja também