“O avivamento jamais virá enquanto nossas reuniões forem pobres de oração”, diz escritor

Vinicius Musselman afirma que a oração em comunidade é um dos atos mais poderosos que a Igreja pode fazer.

fonte: Guiame, com informações do Voltemos ao Evangelho

Atualizado: Quarta-feira, 21 Novembro de 2018 as 6:17

Vinicius Musselman diz que o diabo procura sempre cortar a oração, pois é uma das grandes forças da Igreja. (Foto: Reprodução).
Vinicius Musselman diz que o diabo procura sempre cortar a oração, pois é uma das grandes forças da Igreja. (Foto: Reprodução).

O autor cristão Vinicius Musselman Pimentel alertou os cristãos afirmando que o avivamento só virá quando for dada a devida importância a oração nos cultos e reuniões. Para ele, é preciso estar cheio do Espírito Santo sem ignorar a responsabilidade humana.

“A pergunta é como buscamos por enchimentos do Espírito? Antes de tudo, precisamos lembrar que esses enchimentos estão debaixo da soberania e liberdade do Espírito. Não podemos genuinamente fabricá-los (mas falsificações abundam), nem obrigar o Deus Espírito a se sujeitar à criatura”, explica Vinicius.

“Porém, não devemos ignorar a responsabilidade humana. O Deus Soberano que determina o fim também ordena o meio. Assim, precisamos tomar posse dos meios ordenados da graça. Então, o que fazer? Poderíamos investigar sistematicamente a Bíblia, porém os textos de Atos nos apresentam um elemento comum nos dois enchimentos” coloca.

Vinicius contextualiza na Bíblia dois grandes eventos. “Tanto antes de Pentecostes (Atos 1.14) como no segundo enchimento ( Atos 4.24), a igreja estava orando unida. E Lucas ressalta isso usando o termo ‘unânime’. Oração comunitária é o elemento comum que vemos em Atos e algo que também podemos observar em diversos relatos de avivamento pela história”, ressaltou.

Oração em conjunto

“Mais do que orarmos individualmente, precisamos reaprender a orar unânimes como igreja e precisamos reaprender a pedir insistentemente pelas boas dádivas do Pai. O avivamento jamais virá enquanto nossas reuniões dominicais forem pobres de oração e nossas reuniões de oração estiverem vazias”, alertou.

“Assim como Dalila cortou a fonte de vitalidade de Sansão ao descobrir o segredo de sua força, Satanás astutamente busca cortar a oração, o segredo de nossa força, da vida da igreja”, pontuou.

Vinicius ainda indica ações que são necessárias para reorientar as práticas cristãs. “Vá ao culto de oração de sua igreja. Se não existe um, ofereça ajuda ao seu pastor. Reúna-se regularmente com outros cristãos para encorajarem e cobrarem uns aos outros a serem testemunhas de Cristo, orarem por conversões e clamarem pela boa dádiva do Pai”, colocou.

Por fim, ele ressalta: “Não suponha que o Pai dará seu Espírito de poder e sabedoria a quem pede com ânimo dobre e não persevera em oração de fé”, finalizou ele citando a passagem de Tiago 1.5-8.

veja também