"O avivamento não virá por obras, mas pelo despertar dos corações", diz Saeed Abedini

O pastor destacou que o avivamento tem pouco a ver com quantos membros frequentam a igreja, seguem certos ensinamentos ou o quanto eles participam de boas obras, mesmo que isso envolva um "impactante testemunho".

Fonte: Guiame, com informações do Christian PostAtualizado: sexta-feira, 15 de abril de 2016 14:55
A prisão de Saeed Abedini no Irã gerou uma mobilização mundial e levantou debates sobre a liberdade religiosa. (Foto: reprodução / Fox)
A prisão de Saeed Abedini no Irã gerou uma mobilização mundial e levantou debates sobre a liberdade religiosa. (Foto: reprodução / Fox)

Durante uma série de pregações sobre avivamento, o Pastor Saeed Abedini explicou que o avivmanento de Deus não pode ser alcançado somente através de boas obras ou pela frequência à igreja, mas apenas por meio de um despertar dos corações.

"O avivamento não é medido por quantas horas de serviço que damos à nossa igreja ou ministério. Avivamento é medido pelo movimento do Espírito de Deus e o derramamento de Sua graça", escreveu Abedini em uma mensagem de Facebook, como parte de uma série sobre o tema, que ele tem abordado ao longo da semana.

"Muitas pessoas procuram se redimir de sua culpa interior por meio das boas obras, o que nunca resolve o motivo de sua separação de Deus. Alguns servem por orgulho ou por outros maus motivos", acrescentou.

"Alguns servem apenas para trabalhar o seu caminho a uma posição de poder ou para ter uma relação mais estreita com um determinado membro da igreja".

Ele explicou, no entanto, que o avivamento tem pouco a ver com quantos membros frequentam a igreja, seguem certos ensinamentos ou o quanto eles participam de boas obras, mesmo que isso envolva um "impactante testemunho", que leva um número de pessoas à fé.

O pastor definiu o avivamento como um "despertar dos corações em direção a Deus", acrescentando que "tudo começa no coração".

"Avivamento é uma agitação movida pela paixão por Deus e prioridades celestiais", continuou ele.

"No verdadeiro avivamento, o coração não só desperta, mas recebe poderes com uma capacidade divina de amar e servir ao Deus vivo".

Quanto à forma como este processo é evidenciado, Abedini disse que isso acontece quando uma pessoa "tem prazer em passar tempo com seu Senhor em adoração e louvor".

"É fato que eu e você naturalmente gostamos de passar o tempo com aqueles que amamos. Da mesma forma, aquele que é verdadeiramente apaixonado por Deus encontra prazer na adoração, em Sua presença, no ato de louvá-Lo", acrescentou.

"Avivamento se baseia em amar a Deus e então, amar as pessoas é visto com o fruto de ações para esse fim", disse o pastor.

Ele também argumentou que não há lugar para a competitividade ou ciúme no verdadeiro avivamento.

"Quando o Espírito Santo está fazendo um ótimo trabalho por meio de outros pastores ou igrejas, os verdadeiros crentes comemoram", afirmou.


Pregações
Saeed Abedini passou três anos e meio preso no Irã, por não aceitar negar sua fé cristã. Em um de seus relatos à mídia norte-americana, o pastor e missionário relatou que chegava a orar durante 20 horas por dia na prisão.

Em março, o pastor disse que visitou a Universidade Liberty, onde ele falou com estudantes cristãos norte-americanos, e apontou alguns estão perdendo o "verdadeiro avivamento" em comparação aos seus homólogos iranianos.

"Os novos crentes no Irã oram pelo menos cinco horas por dia e eles estão prontos a dar a vida para manter sua fé. E quando você lhes perguntar se eles têm experimentado um avivamento, eles dizem: 'Não! Nós não conhecemos muito bem a Bíblia, nós não evangelizamos o suficiente e nós não pregamos o suficiente. Não podemos encontrar uma igreja para frequentar e nos sentimos muito mal com isso'. Neles eu vejo avivamento", escreveu ele no momento.

"Nós, cristãos norte-americanos temos tanto e somos pessoas boas, mas ainda precisamos de reavivamento em nossos corações. O tipo de avivamento que nos leva a dobrar joelhos e orar. Então eu vejo, aqueles que pensam que experimentam um reavivamento... realmente eu não sei. E aqueles que não acham que experimentam o avivamento, estes realmente o fazem", acrescentou.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições