O Livro da Lei, um Grande Achado

O Livro da Lei, um Grande Achado

Atualizado: Quinta-feira, 23 Setembro de 2010 as 10:15

Onde está a sua velha Bíblia? Contextualizando a passagem a respeito da descoberta do livro da lei cerca de 600 anos a.C. na época do rei Josias, nosso pastor, usando situações de nossa época, convida você a descobrir o valor da Palavra de Deus.

É este o assunto de hoje da EBD. O sumo-sacerdote Hilquias entra no Templo que estava sendo reparado através de intensas obras, para fazer a soma do dinheiro que havia sido trazido à Casa do Senhor, para esse fim. A Bíblia de Jerusalém diz que Hilquias exclama ao seu secretário, o escriba Safã: Achei o livro da lei na Casa do Iahweh!" (II Cr 34.14).

Esse livro seria, possivelmente, um manuscrito de uma parte de Deuteronômio, que trata dos estatutos dados por Moisés. Essa cópia do Livro Sagrado, dada como perdida, teria sido escondida muitos anos atrás, sob pedras, para que o rei Acaz não a queimasse.

O rei Josias emocionou-se ao ouvir, pela primeira vez, a leitura do Livro com as duras condenações à idolatria, tratada como pecado nacional (Dt 6.13-15; 28.15-25). Ante aquelas exortações e advertências, o rei rasga suas vestes, como quem rasga o coração enternecido pelo arrependimento, diante de Deus.

Leitores meus, a Lei de Deus sempre produziu grande efeito no coração cheio de pecado, levando-o ao arrependimento. Paulo é categórico em Aos Romanos 3.20, quando diz: "Pela lei vem o pleno conhecimento do pecado". E foi exatamente isto que aconteceu com Josias.

Permita-me dizer-lhes que a EBD da Igreja da Liberdade vem se convertendo em instrumento de Deus pelo qual pessoas, humildemente, em verdadeiro quebrantamento, reencontram-se com a Bíblia, outrora perdida. Como Josias, membros de igreja são pessoas boas, corretas, não há como negar. Contudo, só confrontadas com os ensinos da velha Bíblia escondida e esquecida sob as pedras da negligência, é que começam a perceber o quanto viviam longe do Senhor.

O Livro da Lei é velho! Já existe há muito tempo! No caso em epígrafe, estava abandonado, enjeitado. Provavelmente, outros manuscritos, pseudo "mais interessantes" sobre "o poder dos deuses", ou "números falam", haviam ocupado o interesse intelectual dos hebreus de então.

Hoje não acontece o mesmo? Quantos, há tempo, perderam o Livro da Lei! Abandonado, porque "ultrapassado", argumentam. Não traz nada da era dos dinossauros, justificam. Diz que Deus criou o homem do barro e a mulher da costela do homem, quando aprendemos, na escola, que Darwin é que estava certo, com a sua Teoria da Evolução publicada 150 anos atrás, em seu livro "A Origem das Espécies"!

Outros agem como se argumentassem terem perdido o interesse pelas Escrituras porque, afinal, estão muito ocupados lendo os comentários "inteligentes" de Arnaldo Jabor ou a ficção de Harry Potter , no "O Enigma do Príncipe"...

Onde você perdeu a sua Bíblia? Está em tempo de procurá-la. Há momentos na sua vida, com enfrentamento de crises, desapontado com o mundo, decepcionado até com crentes, quando sua mente o leva à lembrança, um tanto vaga, daquele Livro capa branca, dorso dourado, recebido diante da igreja, uma semana antes do seu casamento. E aí você se pergunta: Onde será que aquela minha Bíblia foi parar? Onde a perdi? Vamos procurá-la hoje? Talvez a encontremos, relegada, no meio das volumosas Páginas Amarelas dos anos 80 e 90, amontoados numa caixa velha, amassada, roída pelos cupins. Ou a achemos por trás dos livros que adquirimos dezenas de anos atrás, aqueles que nunca lemos, empoeirados num canto qualquer da velha estante, no quartinho dos fundos.

Josias tomou a decisão de mudar de vida, de viver segundo a vontade de Deus revelada no Livro da Lei, que ele não conhecia. Arrependimento inequívoco, radical!

Um encontro com as Escrituras é algo assim mesmo: fascinante, apaixonante! Colocá-la como padrão requererá algo que vai além de frios padrões morais e éticos, ainda que importantes. Tome a decisão de internalizar os eternos ensinos de Deus!

Não ajamos como aquela velha senhora que passou um ano procurando seus óculos perdidos para, finalmente, encontrá-los, sabem aonde? Dentro de sua Bíblia...

Eli Fernandes de Oliveira   é pastor titular da Igreja Batista da Liberdade (SP) desde 1984. É Bacharel em Teologia pelo STBNB; Psicanalista Clínico pela SPOB; Mestre em Teologia e Mestre em Ministério pela Faculdade Teológica da Fé Reformada, São Paulo, e Doutor em Teologia Th.D (cum claude) pela Universidade Cohen, Los Angeles, CA.

Já foi condecorado com Medalha Anchieta, da Câmara Municipal de São Paulo; Prêmio de Personalidade do Ano, pela Academia Paulista Cristã de Letras; Comenda Paul Harris, do Rotary Club e Membro Honorário da Força Aérea Brasileira.

veja também