O mais famoso sermão de Jesus

O mais famoso sermão de Jesus

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 9:18

O chamado "Sermão do Monte" é o mais famoso de Jesus. Inspira e desafia há milênios uma vida cristã mais próxima do que Cristo pensava. Quem não conhece as bem-aventuranças? E o mandato para sermos sal e luz no mundo? Alguns chegam a denominá-lo de a "constituição" do cristão. Ele está registrado no evangelho de Mateus, do capítulo 5 ao 7, e condensa de forma profunda as lições e conselhos do Mestre sobre como o cristão deve viver no mundo.

Ultimato e ABU Editora acabam de imprimir uma nova tiragem (1.200 exemplares) da obra clássica de John Stott sobre o sermão de Jesus: A Mensagem do Sermão do Monte. Sua exposição bíblica consagrou a expressão cunhada por Stott para a vida cristã: uma "contracultura". O autor tinha por alta conta o sermão:

“O Sermão do Monte exerce um fascínio sem par. Ele parece encerrar a essência do ensino de Jesus. Ele torna a justiça atrativa; envergonha o nosso fraco desempenho; gera sonhos de um mundo melhor. (...) Penso que nenhuma outra expressão resume melhor a intenção de Jesus, ou indica mais claramente o seu desafio para o mundo moderno, do que a expressão ‘contracultura crist㒔.

Ultimato também publicou um outro livro sobre o Sermão do Monte: Ser é o Bastante, do pastor brasileiro Carlos Queiroz. Na Introdução, Queiroz traz uma definição:

“O Sermão do Monte contém ensinos para quem deseja viver um projeto de vida muito além da mediocridade. Os ensinos são demasiadamente elevados para os desumanos; mas são, ao mesmo tempo, demasiadamente simples para quem vive a naturalidade da existência humana”.

Se o púlpito de Jesus era um monte, o conteúdo do seu sermão não se bastava em técnicas e teorias. O próprio Verbo era a fonte. E do Sermão do Monte jorrou a mais pura água cristalina.    

veja também