O pão ganho por fraude faz mal ao estômago

O pão ganho por fraude faz mal ao estômago

Atualizado: Segunda-feira, 11 Novembro de 2013 as 8:36

pãoA esperteza funciona por um tempo. Por isso, muitas pessoas entram em esquemas de corrupção, fraudando licitações e buscando informações privilegiadas. Patrocinam campanhas de políticos desonestos para depois receber benefícios especiais para seus negócios sujos. 
 
Compram sentenças a peso de ouro para fugirem dos rigores da lei. Subornam, oferecem propinas, tornam-se especialistas na arte da enganação e conseguem aumentar de forma exponencial seu patrimônio.
 
Mas, o fim dessa linha não é luminoso. Esse pão ganho por fraude faz mal ao estômago. O apartamento comprado com dinheiro desonesto torna-se prisão. O ouro acumulado com roubo torna-se combustível para sua própria destruição. O trigo macio do conforto transforma-se em pedrinhas de areia na boca. Aquilo que parecia dar vida, transforma-se em instrumento de morte.
 
A riqueza só é bênção quando vem do trabalho honesto e como fruto da bênção de Deus. Vender a alma ao diabo para ficar rico é uma consumada loucura. Isso não tem sabor de pão. Produz desconforto, tormento e morte.
 
“Suave é ao homem o pão ganho por fraude, mas, depois, a sua boca se encherá de pedrinhas de areia.” 
Pv 20.17
 
 
- Hernandes Dias Lopes
via Cada Dia
 

veja também