O pastor cuida do rebanho, mas quem cuida do pastor?

O pastor cuida do rebanho, mas quem cuida do pastor?

Atualizado: Quinta-feira, 25 Março de 2010 as 12

O pastor é o sacerdote escolhido por Deus para cuidar de sua Igreja. Em seu trabalho ministerial, ele exerce várias funções, dentre elas, pastorear as ovelhas. Ele é quem dá assistência aos irmãos, intercede, faz visita, enfim, é o pastor quem cuida.

O trabalho pastoral, por vezes, parece exaustivo ao pastor. Como tratar o fato de que o pastor é um homem comum, que também passa por problemas e dificuldades e tem fraquezas e limitações?

Cuidando da 'linha de frente'

O pastor Aldo de Oliveira é diretor do DEMI - Departamento Ministerial da Igreja Adventista da Promessa, voltado exclusivamente para o cuidado com os pastores.

Em entrevista ao GUIA-ME , Oliveira afirmou que o pastor precisa de ajuda, acompanhamento e atenção. "O trabalho pastoral envolve viver com muita gente, mas ao mesmo tempo é um trabalho solitário, pois o pastor muitas vezes não tem com quem compartilhar suas dificuldades. Cuidar dos pastores é cuidar da 'linha de frente' do evangelho, para mantê-los firmes, resistentes, motivados e envolvidos cada vez mais no propósito para o qual foram chamados. É entender suas limitações, ouvir seus desabafos, orar por eles e por suas famílias e ajudá-los no desenvolvimento de seus ministérios".

Oliveira relatou que o trabalho do departamento ministerial é desenvolvido através de visitas - 'para fazer com que o pastor e sua família sintam-se valorizados e amparados'; 'cultos e encontros somente com a participação do pastor e sua esposa'; e 'congressos ministeriais realizados por todo o Brasil com os temas: O Chamado do Pastor, A Família do Pastor, A Igreja e o Pastor, e O Pastor e o Mundo'.

Tutores

Diferente do departamento ministerial, no corpo diaconal da Igreja Batista da Lagoinha, os diáconos têm por função orar pedindo a bênção de Deus na vida do pastor e de sua família. O pastor Roberto Xavier, que foi responsável pelo corpo diaconal por dois anos, também afirma que pastores não são super-heróis. "Todos precisam ser acompanhados, inclusive os pastores. Na nossa igreja, os mais experientes são tutores dos mais novos, sendo assim, fica mais fácil detectar problemas e saná-los o quanto antes. 'O cair é do homem, o levantar é de Deus (Salmos 145:14)'", citou. Sobre como ajudar quando a família do pastor passa por problemas, Xavier entende que 'a melhor maneira é a prevenção através do acompanhamento pessoal e familiar, ou seja, o discipulado'.

Cuidado paternal

Algumas igrejas não dispõem de um ministério ou departamento dedicado exclusivamente ao cuidado e acompanhamento dos pastores, um exemplo é a Igreja Cristã Apostólica Eliel. O apóstolo Ricardo Ferreira, líder do ministério, explica como lidam com o assunto. "Não temos um departamento específico, mas temos um cuidado especial com todos os pastores. Aprendemos a ter cuidado também com toda a liderança da igreja. Acreditamos que o mesmo cuidado que um pastor recebe, toda a pessoa separada para exercer uma função especifica de liderança deve receber".

O apóstolo afirma ter um cuidado paternal e ministerial há alguns anos, uma cobertura espiritual feita por outro líder. Por haver esse cuidado, que chama de paternidade, acredita não ser necessário um departamento específico para cuidar de pastores e líderes. "O cuidado do pastor vem do próprio pai ministerial e de Deus. Fomos separados para dar, para nos doar, para servir, e somos sustentados por orações e pelo carinho da igreja. Entretanto, entre os líderes há um compartilhar maior dos próprios problemas", completa.

Bálsamo

Ao falar sobre o carinho que a igreja demonstra pelo pastor, Aldo de Oliveira deixa claro seu valor. "Sem dúvida, a atenção e o carinho da ovelha com seu pastor são um bálsamo na vida daquele que, todos os dias, entrega-se por seu rebanho, mas temos que entender que o pastor deve ter cuidado para não expor seus dilemas com as ovelhas, pois elas, no geral, não têm estrutura emocional e espiritual para isso. Por isso, o pastoreio de pastores é de suma importância, pois entre seus colegas de ministério, ele certamente encontrará um amigo mais chegado do que um irmão", exclama.

Por: Juliana Simioni

veja também