O poder não pode virar sucesso e subir à cabeça

O perigo de dar poder aos fracos

Atualizado: Quinta-feira, 28 Fevereiro de 2013 as 10:32

 

poder_liderançaEssa força que desperta cobiça, fascina, dá status e a falsa sensação de ser alguém melhor chama-se poder. Inúmeras vezes ouvi personalidades, assisti pastores, inclusive o pastor Jorge Linhares, discorrerem sobre a seguinte expressão: Se você quer conhecer alguém, dê-lhe poder! Alguns não estão preparados para uma responsabilidade maior. Então, o sucesso sobe à cabeça. Quem antes era dócil, solícito se torna soberbo e indiferente. E pior, acha que é melhor que os colegas. Começa então a exercer uma supremacia permeada de antipatia, injustiça, começa a delegar tarefas e funções que, poderiam ser feitas normalmente por ele, mas para mostrar seu poderio ordena que outro faça. Isso quando não exige além da conta e coloca defeito no que o outro fez. Essas mudanças ocorrem nos fracos, que normalmente não duram muito em funções mais elevadas não. Mais cedo ou mais tarde são depostas de sua tão almejada e mal gerenciada função
 
A pessoa que tem o mínimo da visão de líder tem senso de responsabilidade, é humilde, justo, sabe exatamente qual é a usa função e a dos outros e sabe respeitar e se fazer respeitado naturalmente. É nobre, consegue dar uma ordem com firmeza e sabedoria. Não fica por aí gritando, esbravejando ou sendo inconveniente ao solicitar algo a um colega ou subalterno. Terrível coisa é ser comandado por alguém assim. 
 
Quando Deus coloca uma pessoa para exercer determinada função Ele sabe o que faz. Ele é quem capacita o chamado. É diferente. Deus molda seu escolhido de acordo com o Seu perfil, é por isso que não é qualquer um que pode liderar. Alguns ficarão estagnados para sempre. Não sairão do lugarzinho medíocre porque são mesquinhos demais para olhar para o Alto e saber aproveitar e crescer na essência e sabedoria do Todo Poderoso. Eles irão eternamente olhar somente para si. 
 
 
por Patricia Sathler
via site do Pr. Jorge Linhares
 

veja também