O que é preciso para um grande avivamento?

O que é preciso para um grande avivamento?

Atualizado: Sexta-feira, 1 Agosto de 2008 as 12

Promovendo cruzadas evangelísticas no mundo inteiro e, principalmente, em diversos Estados do Brasil, o apóstolo norte-americano Anton Hyggins, da COGIC (Church of God in Christ - Igreja de Deus em Cristo), acredita que o Brasil está sendo preparado para um grande avivamento. "O povo aqui está vivendo numa grande expectativa de um avivamento", diz ele. "Enquanto outros países estão mais acomodados, no Brasil, nós vemos mais sede de Deus. Aqui vive um povo simples, de coração quebrantado".

Questionado sobre o que é preciso para a chegada desse avivamento, Hyggins observa que "falta unidade do corpo. Mais por parte da liderança do que dos membros. Ainda existem várias barreiras para todos falem a mesma língua".

Prestes a lançar dois novos livros: "O guia prático para um ministério bem sucedido", que deverá estar pronto em setembro, e "A história não contada da Rua Azusa", esperado para novembro, Anton Higgyns destaca a importância de o povo de Deus conhecer a história dos avivamentos. "A igreja precisa conhecer a raiz da sua história. Azusa é a mãe do pentecostlismo no mundo. É importante ensinar o povo sobre a Azusa porque que muitos cristãos não sabem de onde vêm e, por isso, não sabem para onde vão", observa.

A nova geração de "pastores celebridades", segundo o apóstolo norte-americano, também é um entrave para o avivamento. "Hoje vemos no Brasil muita guerra pelo poder e os avivamentos só acontecem na simplicidade", opina. "Não é pecado ser famoso, no mundo inteiro há homens célebres pregando o evangelho. Mas é preciso lembrar que o patamar que Deus estabeleceu para os seus servos é baseado na humildade e no quebrantamento".

É possível prever qual ou quais dos líderes atuais seriam usados como grande avivalistas nessa nação? "Acredito que Deus vai levantar alguém do nada porque Deus sempre levanta aqueles que não são. Deus usa quem Ele quiser", avalia. "Como na Azusa, onde Deus usou William Sigmour, um homem que não tinha nome, Ele vai usar algum anônimo também no Brasil".

veja também