O que esperar de um ano novo

O que esperar de um ano novo

Atualizado: Domingo, 5 Janeiro de 2014 as 10:13

esperandoO Pai sabe do que vocês precisam.
Mateus 6
 
Tomo a liberdade de definir desejos como expectativa de concretização de realidades que acreditamos capazes de satisfazer o que de mais profundo trazemos na alma. E anseios, como essas necessidades profundas.
 
Meus desejos geralmente são abitrariedades que desconsideram o que realmente preciso. Eles insistem em definir objetos, experiências, lugares como capazes de satisfazer meus anseios. Passo então a idealizar tais realidades, a esperar por elas, a tomar providências para realizá-las. Tornam-se minhas metas.
 
O que realmente precisamos é amor correspondido, paz serena, sentido na vida. No entanto, não sabemos como tais anseios irão se concretizar.
 
Prevemos que seja através de um romance, da troca de emprego, do regime. Planejamos, prometemos e nos esforçamos para cumprir. Se não cumprimos, sofremos.
 
Deveríamos prever que o amor pode surgir do conflito, que a paz pode resultar da crise, que o sentido na vida pode ser encontrado no sacrifício. Acontece ninguém coloca no papel como meta para um novo tempo a perda, o sofrimento, a falência.
 
Por isso, o que quero para o novo ano é não desejar, apenas respeitar meu anseio, na esperança de que Aquele que sabe do que preciso, apesar e mesmo a partir de qualquer circunstância que eu venha viver, satisfará os anseios do meu coração, segundo sua graça e misericórdia.
 
 
- Alexandre Robles
 

veja também