O sofrimento é a consequência inevitável do pecado

O sofrimento é a consequência inevitável do pecado

Atualizado: Quinta-feira, 22 Novembro de 2012 as 8:44

 

“Mandaram, pois, as irmãs de Lázaro dizer a Jesus: Senhor, está enfermo aquele a quem amas”.Jo 11.3
 
O problema do sofrimento não é uma questão apenas filosófica, mas, sobretudo teológica. Temos dificuldade de conciliar o amor de Deus com o sofrimento humano. Os judeus questionaram o amor de Jesus por Lázaro, por este ter passado pela morte sem a intervenção de Jesus (Jo 11.37). Ao longo dos séculos ecoa a inquietante pergunta: Por que sofremos? Por que a nossa dor não cessa?
 
O sofrimento é filho do pecado. Não tivesse existido a queda não haveria sofrimento. Somos concebidos em pecado e nascemos com uma natureza corrompida, num mundo que está gemendo. O sofrimento é a consequência inevitável do pecado.
 
O pecado é como uma fonte poluída de onde flui o sofrimento. O pecado é o solo onde crescem os espinheiros do sofrimento. O pecado é como um anzol que por trás da isca do prazer esconde a carranca do sofrimento e da morte.
 
Aqueles que são amados por Deus estão expostos também ao sofrimento. Lázaro era amado por Jesus, mas estava enfermo e chegou a morrer.
 
por Hernandes Dias Lopes
 
 

veja também