"O super-homem não existe. Existe um Super-Deus", afirma Ap. Eurípedes Sousa

"O super-homem não existe. Existe um Super-Deus", afirma Ap. Eurípedes Sousa

Atualizado: Sexta-feira, 12 Junho de 2009 as 12

Por João Neto

Preletor do "2º Congresso Estadual de Homens", do Ministério Internacional da Restauração, o Ap. Eurípedes Sousa ministrou junto ao Ap. Hélio Cruz e ao Ap. Renê Terra Nova a homens, sobre como enfrentar as dificuldades ministeriais e lidar com as pressões colocadas sobre a liderança masculina. O Encontro foi realizado em Avaré (SP), na última quinta-feira, 11 de junho, com pregações e momentos de louvor.

Em entrevista exclusiva ao Guia-me, Eurípedes falou sobre os planos da Visão Celular para o segundo semestre de 2009, novos temas trabalhados no Ministério, as investidas do espírito de Leviatã e o real sentido da prosperidade no ponto de vista do MIR 12.

Confira abaixo, a entrevista na íntegra:

Guia-me: A Visão Celular valoriza bastante a participação feminina e proporciona orientação diferenciada para este tipo de liderança. Este encontro de homens também tem a mesma intenção: de orientar especificamente a liderança masculina?

Apóstolo Eurípedes: Hoje, este congresso de homens faz parte de um projeto que eu criei quando cheguei em São Paulo. Como você sabe, eu vim de Manaus para São Paulo, para dar asssistência à visão celular e uma das coisas que nós fizemos, foi trabalhar dentro de assuntos específicos e, a gente sabe que além dos congressos estaduais e regionais, nós precisávamos ter congressos específicos, que são os congressos para homens congressos de mulheres. Sempre tivemos os congressos de mulheres, onde mulheres falam sobre coisas de mulher, tratam das diretrizes e até mesmo da questão de liderança de mulheres. Então Deus colocou em meu coração para que eu trabalhasse a questão do congresso de homens. E como vocês podem ver, aqui, neste período do Congresso de Homens, estamos trabalhando princípios de honra familiar, porque são algumas das dificuldades que enfrentam os homens. Nós viemos de uma cultura até mesmo religiosa, onde o homem, de certa forma, tem uma educação um tanto quanto machista. Então nesse seminário a gente que mostra que não é ser machista, é seguir os princípios segundo Deus determina. Uma das razões é trazer a libertação e a cura para os homens, para que eles aprendam e entendam que Deus deu a eles uma mulher, que essa mulher é sua ajudadora e ambos - em harmonia - vão ter êxito e trabalhar com mais eficiência. Tanto na formação dos filhos, quanto na formação do discipulado, no desenvolvimento da igreja e, isto falando desde os líderes até os sacerdotes.

Guia-me: Entre as dificuldades enfrentadas pela liderança masculina, há a cobrança sobre o homem, de que ele tenha os ''nervos de aço'', seja inabalável ou até mesmo algum tipo de ''super-homem''. Como isto é tratado nestes encontros de homens da Visão?

Ap. Eurípedes: A primeira coisa que temos que entender, é que pelo fato de eu ser crente, não deixo a minha humanidade de lado. Um aconselhamento pastoral tem que entender o que é a psicologia do desenvolvimento. Nós trabalhamos em nossa faculdade, uma coisa dentro de aconselhamento pastoral, na qual as pessoas - talvez pastores leigos - chegam para tratar com um discípulo seu, que é líder, e tem dois fatores que são importantes para lidar: existem os fatores neuróticos e os psicóticos. Às vezes querem no aconselhamento, tratar alguém que sofre de um problema biólogico (um caso de neurose), como se ela tivesse um problema psicótico. Eu não posso ver tudo como demônios, porque nem tudo são demônios. Então essa teologia deve ser reavaliada. Com isso entra a psicologia do desenvolvimento, porque ela nos leva a entender cada fase, cada etapa do desenvolvimento humano e eu preciso entender essas coisas. Então essa questão de dizer que homem não chora, não é ministrado por nós. Tanto é que em nossos encontros, a gente chora. O que nós estamos fazendo é ajudar para que os homens não sejam fracos sem fé, mas que eles sejam fortalecidos em Deus e sabendo que sem fé, é impossível agradar a Deus e a fé é o principal fator para que eu me torne um homem forte. Não estou falando de uma estrutura física ou biológica, mas sim da questão psico, que são as que trazem os problemas psicossomáticos. Vemos por exemplos aqueles homens grandes e fortes [fisicamente], que estão em depressão. Eu tenho que tirar esse homem da depressão. Às vezes, o confronto é que traz a cura. A gente precisar entender isso. O ''super-homem'' não existe. Existe um Super-Deus, que está preocupado conosco, quer nos libertar, nos curar e nos sarar, nas emoções e nos sentimentos. Eu não sou um homem almático, não sou um homem traumático, sou um homem espiritual e esse homem espiritual tem que ser fortalecido, porque se eu não fortalecer o homem espiritual, o homem carnal e o homem almático vão prevalecer. Porque a alma quer te levar para o inferno e a carne te conduzir aos impulsos da alma e, com isso, o homem espiritual tem que ser fortalecido. Nesse propósito, eu digo: ''Tenho que ser um super-homem espiritual, para entender que eu não posso ceder aos traumas, medos e indecisões. Eu tenho que crer que em Deus, eu posso ser mais que vencedor''.

Guia-me: E a presença de mulheres nesses encontros de homens? Isto ajuda ou atrapalha?

Ap. Eurípedes: Nós até fazemos um apelo para que as mulheres não venham, porque assim a gente tem mais liberdade, até de ter uma conversa de homem para homem. Assim como existe a conversa de mulher para mulher, a gente tendo uma conversa de homem para homem, pode trabalhar questões específicas. A gente entra em assuntos de homens para trabalhar o caráter, o comportamento do homem e, com isso as mulheres não impedem que a gente um diálogo livre. Até porque dentro do processo da Visão, a gente trabalha de uma maneira bem liberal, na questão de ter uma saúde, porque tanto os homens como as mulheres passam pelos encontros, recebem libertação, cura e aquilo que eles e elas ouvem aqui, não interfere em nada. No entano, o nosso objetivo era que só tivessem homens e há algumas mulheres.

Guia-me: Sabe-se que o a Visão Celular, junto ao Ap. Renê Terra Nova tem falado bastante sobre Leviatã e a importância de reconhecer a direrença entre o governo dele e a liderança de Deus. Você acredita que as igrejas estão atentas a isso ou ainda há muito a se trabalhar nesse sentido? 

Ap. Eurípedes: A questão de Leviatã é uma revelação que podemos dizer que é nova para o Brasil. Quando você vai estudar dentro da história da sociologia, vê que os filósofos, lá atrás já diziam: ''Cuidado, porque já está se levantando o espírito de Leviatã''. E quando vai para a Bíblia, quer entender: ''Quem é Leviatã?''. A Bíblia diz que em Gênesis, é a serpente que se arrasta e em Apocalipse, ela diz que é o dragão, aquele que vem para destruir. O espírito de Leviatã tem agido muito dentro das igrejas. Por isso eu digo que esta é a grande revelação que Deus trouxe ao apóstolo Renê. Porque ele é um líder estrategista e dentro do propósito de guerra espiritual. Nós, como sua equipe temos caminhado e trabalhado com ele em cima disso e que nós descobrimos? Que Leviatã tem cinco áreas de atuação. E nessas áreas de atuação, ele age dentro da igreja, e às vezes até nós mesmos, pastores não entendemos que ali está um governo satânico e não um governo de Deus. Por exemplo, a gente até admite que o crente passa por lutas e guerras, mas essas guerras a gente atribui a uma provação de Deus e, no entanto isso pode não ser uma provação de Deus, mas sim um contra-ataque de Leviatã. A primeira coisa em que Leviatã investe, é na destruição destruição familiar, com a briga dos cônjuges. Hoje eu tenho trabalhado com os seminários de família, a restauração de princípios familiares, onde a gente vê o casal em constante briga, que não tem uma linguagem unificada, sempre um degladiando contra o outro. Isso tem sido uma guerra e esse é um dos propósitos de Leviatã: destruir o cônjuge. Quando ele não consegue dessa forma, investe também na vida dos filhos, trabalhando na destruição deles, levando-os às drogas e uma série de outras coisas. Então ele trabalha na vida do cônjuge, na vida dos filhos e depois ele investe também na vida da liderança. É quando a liderança se levanta contra os seus próprios líderes, com argumentos e palavras, que são inverdades. Então existe o espíritos que esses fatores já identificaram, que é o espírito de Jezabel e hoje a gente sabe que este espírito age tanto na vida das mulheres como na vida dos homens. E agora a grande revelação que Deus trouxe em 2008, é que Leviatã está investido na destruição da família, através dos pais, através da vida dos filhos e na liderança, levantando líderes contra os seus próprios pastores e também ele investe na vida financeira dos líderes, trazendo a destruição da prosperidade. Tanto é que o nosso congresso está falando sobre honra e prosperidade. Porque prosperidade não é somente riqueza, mas é também renovação de mente, quebra de cadeias, entender a honra a Deus, a honra ao sacerdote. Então, que faz Leviatã? Investe na vida da liderança, para que entre a desonra e através da desonra, vão entrar as falácias, os comentários malignos. E o último que ele investe, é na mente das pessoas, criando sofismas e elas ficam dentro de um humanismo, onde ele governa esse humanismo, trabalhando de certa forma, plantando na alma das pessoas alguns comportamentos que a gente julga ser um comportamento de guerra, mas na verdade é um comportamento de influência de Leviatã. Então como nós já vimos é na área familiar, nos filhos, nas finanças, na liderança e também na mente da pessoa. Esse é o projeto e Leviatã. A grande revelação está aí. A gente precisa denunciar esse espírito de Leviatã.

Guia-me: Ultimamente tem-se falado bastante na Visão Celular a respeito da importância de honrar ao líder - inclusive financeiramente. Quando e por que surgiu a necessidade de ministrar a respeito deste tema?

Ap. Eurípedes: Nós começamos um projeto no Brasil, trabalhando a vida das pessoas na igreja - os líderes, pastores, bispos e apóstolos - que foi a questão da libertação e a cura. Essa libertação e cura vieram atráves dos encontros e seminários, trazendo essa libertação. E aí nós entendemos, não por uma necessidade humana ou afirmação financeira, mas como um processo de renovação de mente. Quando nós entendemos que temos um processo de libertar as pessoas na alma, na mente nas emoções, nos sentimentos e no coração, nós entendemos esse processo. E aí veio então, o maior desafio, que é o que vence o espírito de pobreza, ruína e miséria. Aí foi quando entrou o projeto da prosperidade através da honra, porque isso é princípio bíblico, Deus ensinou. Porque se eu não honro a Deus, eu não honro ao meu pastor, não honro ao meu sacerdote. Então esse projeto da honra é um projeto para trazer libertação financeira sobre a vida das pessoas. E o que é mais importante, é entendermos que esse é um processo de renovação de mente, porque as pessoas estão presas e arregadas ao dinheiro. Aí você entende quando a palavra diz que o amor ao dinheiro é a raiz de todo o mal e o amor à honra é desatar a bênção da prosperidade, é projeto de Deus para a nossa vida e para a vida de todos aqueles que seguem a Cristo Jesus.

Guia-me: Há hoje, entre os planos da Visão Celular, o projeto da compra de um avião para o Ap. Terra Nova. Em que fatores essa aquisição contribuiria para o crescimento do Ministério?

Ap. Eurípedes: Hoje, o projeto da compra de um avião para o Apóstolo Renê não é um projeto de ostentação a uma liderança. É uma necessidade da visão celular no Brasil, porque ontem [10 de junho], por exemplo, ele [Ap. Renê] levou onze horas no trânsito de São Paulo para chegar até aqui. Ele passou quatro horas na avenida dos Bandeirantes para chegar até à Marginal. Então você imagina, 11 horas dentro de um carro. para vir de São Paulo até aqui, que são duas horas e meia. Então a coisa complica. Hoje, a malha aérea do Brasil está voltada para as necessidades da companhia aérea. Por exemplo, se eu quero ir [de São Paulo] a Manaus, tenho que ir ao Rio de Janeiro, depois a Brasília e depois para Manaus. Imagine, o Ap. Renê, que faz congressos todas as semanas, se ele sempre depende dessas conexões, onde se atrasa vôo, se tem problema de uma conexão que não dá certo, complica a vida dele. Hoje, um avião é uma necessidade da Visão Celular. Nós, como Visão Celular, gostaríamos, mas ainda não temos a estrutura dentro da unidade que nós precisávamos, que é essa estrutura da própria Visão Celular, hoje, entregar ao Ap. Renê, esse avião. Nós temos trabalhado de Manaus, no MIR, para que ele realize o que não é um sonho dele, mas um projeto de Deus para poder atender com mais honra aos discípulos. Estamos envolvidos nisso e nós estamos crendo que até o final do ano, ele já pode estar com esse avião, que é uma necessidade da Visão. Não é um projeto individual. É um projeto para cumprir e suprir as necessidades da Visão Celular.

Guia-me: A prosperidade é um tema freqüentemente abordado na Visão Celular. Se uma pessoa tem Jesus e, mesmo assim, passa por dificuldades - seja por enfermidades ou crise financeira - pode-se dizer que ela é próspera?

Ap. Eurípedes: Sim. Porque a prosperidade é uma renovação de mente. Porque tem pessoas que estão na favela e têm um coração além daquilo que pensam. A grande bênção da prosperidade é porque ela não fala da riqueza, mas sim do que você acredita e para acreditar que eu tenho que ter fé. Então prosperidade é um ato de fé. Eu posso dizer: vim de família de pobre, mas sempre me via conquistando territórios. Eu nunca me limitei ao fator de ter vindo de uma família pobre. Eu sempre vi o que a Bíblia diz: que seu eu creio em Deus, vou estar seguro e protegido; se eu creio no profeta, vou prosperar. Então essa é principal função desse projeto. Eu acredito que há pastores que têm ''Mega-igrejas'', mas o pensamento dele - desculpe-me a expressão - é reduzido, pautado para a sua igreja. A questão prosperidade leva à honra, em primeiro lugar a Deus e porque honrando a Deus, Ele vai me fazer prosperar. Não quer dizer que eu tenha que ser rico para ser próspero. Mas se eu tenho uma renovação de mente e na minha mente foi transicionado o que vai acontecer, então certamente eu vou prosperar. Eu quero usar uma ilustração para exemplificar o que é uma mente próspera e o que é uma mente de projetos. Uma certa pessoa trabalhava com venda de calçados e foi enviado para vender calçados na África. Quando chegou lá, ficou desesperado e mandou um email para a fábrica, dizendo: ''Cancelem todos os pedidos, porque aqui ninguém usa sapatos''. A loja enviou outro vendedor para lá e quando este outro vendedor chegou na África, ele disse: ''Tripliquem os pedidos. porque aqui ninguém usa calçados e nós vamos colocar sapatos nos pés de todo mundo''. Então você vê o que é uma mente próspera. Se eu tenho uma mente próspera, eu vou prosperar. E essa prosperidade, o sinal da honra da prosperidade vai me levar à riqueza. Não quer dizer que a prosperidade é a riqueza. Mas se eu tiver uma mente renovada e trabalhada com os princípios da prosperidade, com certeza eu vou prosperar, porque Deus já decidiu, que ele quer nos fazer homens prósperos e, principalmente nós: pastores, líderes e todos aqueles que servem a Jesus.

Guia-me: Caso esta mesma pessoa não alcance êxito - na área financeira ou de saúde -, haveria algum problema que pudesse ser a causa desta continuidade na crise?

Ap. Eurípedes: Eu vou usar um exemplo bíblico. Jó era um homem de alma próspera. Não porque ele era próspero ou rico, mas ele tinha uma alma renovada, uma mente próspera. E o que aconteceu? Veio a prova sobre Jó. Que pecado tinha a vida de Jó? Os seus amigos diziam: ''Jó, você está em pecado''. A sua esposa dizia: ''Abandona esse teu Deus e morre''. Mas ele disse: ''Não. Eu sei em quem tenho crido''. Jó passou por todas aquelas crises e problemas e no entanto, quando Jó permaneceu firme, com a mente voltada para a prosperidade que Deus tinha para a vida dele. Deus restituiu Jó em tudo. Então é a mesma coisa. Hoje, se tem alguém com uma enfermidade na família , pode ser uma provação. E o fato de eu passar por uma luta ou dificuldades, isso não pode me fazer pensar que sou uma pessoa pobre ou rica. Eu tenho um exemplo meu. Nunca contei isso para ninguém. Me lembro que quando comecei liderar nas células, passei por uma experiência tremenda. Eu me lembro que estava na minha casa - eu e minha esposa, já com a minha primeira filha - e eu comia no almoço, arroz e ovo; quando já era noite, eu comia ovo com arroz. Eu chegava nas minhas células e ministrava para os meus discípulos: ''Nós somos prósperos. Deus vai nos fazer prosperar'' e um dia eu tive confronto diretamente com satanás, quando ele falou para mim: ''Você ministra o que você não vive'' e eu disse: ''Não vivo aquilo que eu sou, mas vivo naquilo que eu creio''. Então a prosperidade é você acreditar que Deus vai te levar a melhores lugares. Se eu, como crente não tiver esse sonho, que Deus pode me fazer, então certamente eu não vou prosperar e seu decido, eu vou prosperar. Porque Deus já decidiu liberar chuva para que venha a bênção da prosperidade sobre a minha vida.

veja também