"O trabalho que realizo aqui tem Deus na frente" diz técnico do XV de Piracicaba

"O trabalho que realizo aqui tem Deus na frente" diz técnico do XV de Piracicaba

Atualizado: Segunda-feira, 25 Abril de 2011 as 4:45

A espera durou 16 anos até o XV de Piracicaba conquistar, com uma rodada de antecedência, sua chegada à primeira divisão, a chamada elite do futebol. Conduzido pelo técnico Moisés Egert, membro da Assembleia de Deus Madureira em Piracicaba, o time conquistou a volta à Série A1 do Campeonato Paulista vencendo o Monte Azul por 4 a 1, com jogo realizado no campo adversário. A vitória ainda deu ao XV a liderança do grupo 3.

Na recente matéria ‘O sucesso do XV de Piracicaba passa pelas mãos do treinador Moisés Egert’, veiculada pela EPTV (afiliada da Rede Globo na região), o trabalho realizado pelo técnico foi destacado. Segundo a matéria, em meio a tantas equipes tradicionais e carregando também em seu uniforme anos e anos de tradição, “o XV de Piracicaba vem se destacando não só por ter um grupo coeso mas, por ter também um comandante que conhece muito bem os jogadores com quem trabalha”. A notícia diz ainda que Laurence Moisés Camargo Egert, “apesar da austeridade natural da descendência alemã, conquistou o grupo através de bons exemplos de simplicidade sem perder a liderança”.

Moisés Egert congrega na ADM Piracicaba, cujo Pastor-Presidente é Dilmo dos Santos, um dos principais incentivadores do treinador. “Estou muito feliz com esse resultado que chegou com a superação de muitos desafios. Quero parabenizar o Moisés, todos os jogadores e a comissão técnica que trabalharam incansavelmente por esse resultado que agora festejamos”, disse o pastor, que também é deputado estadual.

Neste Domingo de Páscoa (24/04), Moisés colheu o fruto do seu trabalho e dedicação, com a subida para a Séria A1 e agradeceu a Deus por ter conseguido cumprir este projeto. “Primeiramente tudo que o que tenho, o que sou e faço está sob a permissão de Deus. O trabalho que realizo aqui tem Deus na frente e por isso todos os problemas pelo qual passamos, tinha como última palavra a de Deus e Ele nos falou que seria a vitória”, explica o treinador que foi obrigado a encerrar sua carreira de jogador mais cedo em virtude de problemas no joelho. “Na época não entendi, mas sei que, muitas vezes, as coisas de Deus não temos que entender e sim viver. E Ele me direcionou para essa situação que eu não imaginava, e agora vivo um dos momentos mais felizes da minha vida com minha família”.

A vitória, que notabilizou o treinador, mobilizou a cidade que recebeu o time e a comissão técnica para festejar a nova posição do XV. Em 2012, o Nhô Quim, como o time é carinhosamente chamado, passa a fazer parte do seleto grupo junto com os grandes times paulistas.

veja também