Obama encontra-se com Billy Graham

Obama encontra-se com Billy Graham

Atualizado: Terça-feira, 27 Abril de 2010 as 12

No title Montreat, Carolina do Norte - No domingo, o presidente Barack Obama visitou o evangelista Billy Graham na cabana do evangelista nas montanhas da Carolina do Norte.

Eles se reuniram por cerca de meia hora após o regresso das curtas férias de Obama na cidade vizinha de Asheville, depois que Bush foi para um serviço memorial em West Virgínia para lembrar os 29 mineradores que morreram na explosão de uma mina carvão.

O porta-voz da Casa Branca, Bill Burton, disse que foi o primeiro "rosto a rosto" entre o presidente e Graham, que esteve se recuperando de sua saúde nos últimos tempos.

"Reverendo Graham foi obviamente um líder espiritual importante para ex-presidentes", Burton disse a repórteres. "Ele é um verdadeiro tesouro para o nosso país, e o presidente agradece a oportunidade de visitar sua casa".

O pregador de 91 anos foi conselheiro espiritual de presidentes dos Estados Unidos por 70 anos.

Durante a visita, Obama orou e teve uma conversa privada com Billy Graham. O evangelista deu ao presidente duas bíblias, uma para Obama e outra para a primeira-dama, disse Larry Ross, porta-voz de Graham.

Franklin Graham disse que seu pai e o presidente foram os que mais falaram. Eles recordaram as suas raízes mútuas em Chicago: Graham estudou no Wheaton College e começou parte de seu ministério na região, Obama mudou-se para Chicago após a faculdade e começou a sua carreira política lá. Além disso, eles conversaram sobre o golfe.

Oração Mútua

"A conversa foi muito cordial, muito agradável", disse o filho de Graham. "Quando o presidente se preparava para sair, ele orou para o meu pai e meu pai orou por ele".

Graham disse que seu pai orou pela nação e para que Deus dê a Obama sabedoria em suas decisões. O presidente agradeceu a Deus pela vida de Billy Graham, disse Franklin Graham.

Billy Graham tem estado muito enfermo nos últimos anos, mas seu filho disse que o evangelista esteve forte como nunca durante a conversa com Obama. "É como meu pai se levantasse à altura da ocasião", disse ele.

veja também