Oitavo Encontro da Associação Nacional de Escolas Presbiterianas em Brasília (DF)

Oitavo Encontro da Associação Nacional de Escolas Presbiterianas em Brasília (DF)

Atualizado: Segunda-feira, 1 Junho de 2009 as 12

Foi realizado no dias 21, 22 e 23 de maio o Oitavo Encontro da Associação Nacional de Escolas Presbiterianas (ANEP), no Colégio Presbiteriano Mackenzie de Brasília (DF).

O evento contou com a participação de aproximadamente 150 pessoas de diversas partes do país.

Sob a temática "Educando para Cidadania", os presentes puderam ouvir palestras, trocar suas experiências e idéias, participar de cursos específicos, das devocionais diárias e da assembléia da ANEP.

Na noite do dia 21, o rev. Dídimo de Freitas, presidente da ANEP e capelão do Colégio Presbiteriano Mackenzie Tamboré, saudou os participantes destacando o papel e a responsabilidade que a escola confessional possui na sociedade.

Em seguida foi apresentado o primeiro palestrante, rev. Cilas Menezes, vice-presidente do Supremo Concílio da IPB. O pastor abordou a questão da "Crise mundial e seus reflexos na educação", particularmente nas escolas privadas. Além de estimular os representantes das escolas a enfrentarem os momentos difíceis como oportunidades de superação, ele compartilhou um pouco sobre sua experiência a frente dos colégios 2001 e 15 de Novembro.

Além disso, o rev. Cilas desafiou os presentes a enxergarem suas escolas e profissões como responsabilidades dadas por Deus, e não apenas como simples ofícios. Fez distinção entre aqueles que enxergam a crise numa visão pessimista, prevendo que a escola irá fechar, e numa visão otimista, que com fé em Deus, conseguem ver não apenas o risco, mas a oportunidade de se tornar conhecida.

SEGUNDO DIA

No sábado, dia 22, o congresso recebeu pela manhã a palavra do rev. Roberto Brasileiro, presidente do Supremo Concílio da IPB. O pastor esteve incumbido de falar sobre "Pensando educação para os próximos anos". Partindo de reflexões sobre como a sociedade tem perdido certos valores, como os familiares, e a pequena busca por cursos de licenciatura em universidades, tratou essa questão como uma crise e como superá-la, com base no texto bíblico de Juízes 6.

O rev. Roberto afirmou que para uma batalha de contexto escolar, Deus levanta e capacita pessoas, e procura dirigentes de escola que a ele temem, e não carregam apenas o nome presbiteriano, já que rótulos não fazem pessoa. Ressaltou também o valor da fé e da coragem, já que "quem não acredita naquilo que faz não pode fazê-lo".

Outros pontos que o pastor reforçou foram os do trabalho em equipe, vigilância, organização e comprometimento, de modo que dos seguranças até a direção, todos saibam qual é a filosofia da escola e prezem por ela. E concluiu: "Não tenha medo da desconstrução do mundo pós-moderno".

Também no período da manhã foi apresentada a questão da "Confessionalidade e a Filosofia da Educação na IPB" através do rev. Augustus Nicodemus, chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Relatando a histórica trajetória da UPM de afirmar e reafirmar seu caráter cristão, e também resgatar o ideal de que o professor não poderia ir contra a ciência de Deus, o pastor estimulou os presentes a não terem vergonha de ser confessionais.

O Mackenzie se apresenta como uma universidade cristã, evangélica, reformada e presbiteriana, e adota uma confissão explícita como referencial teórico no desempenho de suas atividades, tudo isso com amparo da lei, graças ao estatuto aprovado pelo Ministério da Educação. Para conferir esse documento,clique aqui

A prof. Débora Kempa, após a preleção do rev. Augustus, concluiu que é preciso não esmorecer diante do cenário onde muitos procuram o ensino nas escolas, e não o seu caráter confessional.

Logo em seguida, foi apresentado o Sistema Mackenzie de Ensino. Para conhecê-lo um pouco, clique aqui .

Após a programação matinal, os participantes foram divididos em dois grandes grupos, e cada um pode participar de dois seminários, cujos temas e palestrantes foram: Sistema de Ensino Religioso e Ética, por Márcia Barbutti, Planejamento e Gestão Pedagógica, por Neli de Freitas, Planejamento e Gestão Financeira, por presb. Solano Portela e A formação de Associações Regionais, por rev. Marcos Izidoro.

No fim da tarde, os alunos do Colégio Mackenzie, dos ensinos fundamental e médio, puderam apresentar alguns de seus talentos musicais, com destaque para peça sobre a Páscoa. Além de ter sido um momento cultural, esse foi um exemplo de como a confessionalidade pode estar presente na vida de uma escola.

Encerrando o segundo dia, foi realizada a Assembléia da ANEP, que além de destacar algumas de suas ações, iniciativas e também planos, registrou a criação da Associação Centro-Oeste de Escolas Presbiterianas, que irá reunir colégios do Distrito federal, Goiás e Tocantins. O objetivo da ANEP, através dessas associações regionais, é descentralizar suas atividades, dando mais espaço para integração entre os institutos localizados em áreas afins.

TERCEIRO DIA

Na manhã do terceiro dia, após o momento devocional conduzido pelo rev. Geomário Carneiro, secretário executivo da ANEP, foi realizada uma mesa redonda para resgatar pontos, dúvidas e observações dos participantes em relação ao que tinha sido exposto até então, e também sugestões sobre os trabalhos da ANEP e para os próximos encontros.

Em seguida o deputado Izalci Lucas, secretário de Ciência e Tecnologia do DF, apresentou algumas propostas para o melhor desempenho das escolas, como investir em bolsas de estudos, a importância de cursos técnicos, dentre outros.

Ao final da manhã e do encontro, o rev. Dídimo agradeceu a presença de todos os participantes e ao apoio de todos aqueles que estiveram envolvidos na realização do evento, como a equipe do Mackenzie (louvor e infra-estrutura), o rev. Sandro Viana e demais voluntários (recepção) e da Rede Presbiteriana de Comunicação, na cobertura do evento.

DEPOIMENTOS

A diretora da Escola Evangélica El Shaday, Marilene Nascimento, disse que após o Oitavo Encontro da ANEP, encontrou mais coragem para assumir o caráter confessional.

O presb. Paulo Terra Nova, diretor do Colégio Presbiteriano Augusto Galvão, participou pela terceira vez de um encontro da ANEP, e disse ter colocado em prática muito do que já aprendeu.

Thaís Pereira Coutinho, diretora do Colégio Presbiteriano de São José dos Campos, que participou do encontro pela primeira vez, disse ter saído do encontro renovada e mais feliz, levando consigo vários exemplos a serem seguidos. Afirmou também o desejo de que a confessionalidade seja explícita em sua escola e pediu a oração dos demais colegas.

A diretora da Escola Presbiteriana de Bom Jesus da Lapa (BA) manifestou o desejo de se apegar mais aos irmãos participantes do encontro, a fim de trocar idéias e experiências para enfrentar os desafios que a escola tem superado.

Ester Gomes, diretora do Colégio Erasmo Braga, se colocou a disposição para ajudar a quem fosse preciso e comentou sobre o processo de recuperação e superação de sua escola, que nesse ano completa 70 anos de existência.

Para conhecer mais os trabalhos da ANEP e como se associar, visite o site www.anep-ipb.org.br .

veja também