ONU discute sobre o bem-estar dos cristãos do Iraque

ONU discute sobre o bem-estar dos cristãos do Iraque

Atualizado: Segunda-feira, 20 Dezembro de 2010 as 8:27

O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, alertou que os ataques contra cristãos e outros grupos religiosos estão entre os desafios de segurança enfrentados pelo Iraque.

Seus comentários foram apresentados ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, durante o qual o Conselho aprovou resoluções que levanta as sanções contra o Iraque.

Biden, que presidiu a sessão especial, informou que as forças iraquianas "revelaram-se mais do que capaz" de assegurar seu próprio país. Ele disse que a frequência de ataques violentos tinha atingido o seu nível mais baixo desde que o governo dos EUA entrou no Iraque em 2003.

Mais de 100 mil soldados americanos se retiraram do Iraque, observou ele, com o trabalho de 50 mil soldados restantes com o governo iraquiano para aconselhar e apoiar os seus esforços.

Mas o vice-presidente afirmou que "o Iraque enfrenta novos desafios no caminho para a segurança e prosperidade. Os ataques por extremistas continuam a ser um aspecto inaceitável da vida cotidiana no Iraque", disse Biden.

"Estamos particularmente preocupados com as recentes tentativas contra inocentes por causa de sua fé, inclusive cristãos, e para atacar as forças de segurança que trabalham para manter o país seguro".

As comunidades religiosas, incluindo cristãos no Iraque, viram-se alvo de uma recente onda de ataques violentos.

veja também