Onze meses após desabamento, igreja reabre em Arapiraca - AL

Onze meses após desabamento, igreja reabre em Arapiraca - AL

Atualizado: Quarta-feira, 10 Março de 2010 as 12

A Igreja Adventista do 7º Dia, localizada no bairro Capiatã, em Arapiraca (AL), reabriu suas portas, no último sábado, para a celebração normal dos cultos. A igreja estava fechada desde abril do ano passado, quando parte do teto do templo desabou e deixou várias pessoas feridasPor estar às vésperas do Dia Internacional das Mulheres, o culto daquele dia foi dedicado à todas as mulheres adventistas.

Foi um culto especial, que contou com a presença de evangélicos de Sergipe e Alagoas que agradeceram a Deus por quase um ano de trabalho para reerguer parte do templo. O acidente que aconteceu no dia 4 de abril de 2009 e deixou em pânico a comunidade evangélica de Arapiraca, pega de surpresa com a notícia do desabamento.

Cerca de 50 jovens participavam de um ciclo de orações, quando ouviram um ruído, dando início a uma grande correria, inclusive para socorrer os feridos que ficaram sob os escombros. A Igreja Adventista do 7º Dia do bairro Capiatã chegou a ser interditada pelo 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Arapiraca.

Segundo o pastor José Raimundo Nonato, responsável pela Igreja, que coordena 16 Igrejas em Arapiraca, informou que naquela época ele deu entrada num pedido, junto ao Conselho Regional de Engenharia de Alagoas (CREA), para que fosse feita uma avaliação para verificar se a estrutura do prédio e ficou constatado que o desabamento não teria comprometido o restante da estrutura física do prédio.

Nonato lembrou ainda que a principal causa do desabamento se deu em razão de uma viga de sustentação que estava podre, puxando as demais no momento do acidente. Ele alertou que a prevenção é o único meio de evitar acidentes, pois os custos serão maiores depois, sem esquecer que as pessoas envolvidas em desabamentos ficam traumatizadas por um longo período. ''Deus quis que nós pudéssemos estar aqui hoje, para, além de agradecê-lo pelo milagre de não ter havido mortes e apenas danos materiais, louvarmos o seu nome e agradecemos por tudo que Ele tem feito em nossas vidas'', disse o pastor, alegando que foram gastos mais de R$ 35 mil com a obra, mas que o valor da reforma poderá ultrapassar R$ 100 mil.

veja também